Alex volta a citar 'coisas estranhas' contra o Inter. Chape ainda abala

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Braz / UOL Esporte

    Alex estava com semblante sério no contato com a imprensa no hotel em Copacabana

    Alex estava com semblante sério no contato com a imprensa no hotel em Copacabana

Após realizar o último treino do ano, que aconteceu na escola do Exército no bairro da Urca, no Rio de Janeiro, o meia Alex foi mais uma vez o porta-voz do Internacional às vésperas do decisivo jogo contra o Fluminense, que decidirá a permanência do clube na Série A. Com um semblante sério, ele preferiu não entrar em detalhes em relação à polêmica no tribunal envolvendo o Vitória, mas voltou a citar "coisas estranhas" contra o Colorado.

"É difícil comentar. A gente sabe que no Brasil acontecem situações que a gente desacredita. Mas é difícil para comentar, então prefiro deixar para a parte jurídica. Já falei outras vezes que tem coisas estranhas acontecendo dentro de campo. Mas não é algo que a gente queira levantar para não parecer desculpa. A gente deixa para fora e prefere focar em campo. Se alguém está fazendo alguma coisa de forma intencional, é difícil acusar. Tomara que essa pessoa não consiga esse objetivo, porque vamos brigar até o último segundo para manter o Inter na Primeira Divisão", disse na porta do hotel onde estão hospedados, no bairro de Copacabana.

Na semana passada, Alex já havia sido o porta-voz do elenco na decisão que tomaram de não querer enfrentar o Fluminense em função da tragédia com a Chapecoense, fato que custou algumas críticas. Com a confirmação da partida, o meia admitiu que o grupo ainda está abalado, mas garante que isso não entrará em campo.

"Emocionalmente você sempre vai ficar com algo. Lógico que, definido o jogo, tem que procurar se reinventar para fazer o necessário, assim como o Atlético-MG e o Grêmio fizeram na Copa do Brasil. O choque lógico que existe, mas não vai nos impedir de fazer o melhor para nossa instituição", avaliou.

Bruno Braz / UOL Esporte

Apesar de toda a mistura de emoções que a equipe carrega para este domingo, Alex frisa que o time chega para o compromisso bem psicologicamente e taticamente.

"Estamos enfrentando essa situação há muito tempo. Te desgasta, mas caleja para enfrentar tudo isso. Ainda tivemos o fato da Chapecoense. Mas chegamos no momento de uma forma bem bacana dentro da situação. A partir do momento que se treina bem, você melhora o psicológico porque vê perspectivas. Acho que a gente vai para o jogo com o melhor psicológico e técnico", disse.

O treino do Internacional neste sábado foi com os portões fechados. O duelo com o Fluminense acontece neste domingo, às 17h, em Édson Passos. Para o Colorado permanecer na Série A, precisa vencer o jogo e torcer por tropeços de Sport e Vitória.

Quer receber notícias do Internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos