Alecsandro embarga a voz ao falar de Bruno Rangel: "É um jogo muito triste"

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/TV

Alecsandro marcou seu 100º gol em Campeonatos Brasileiro contra o Vitória, no Barradão, mas o domingo não chegou nem perto de ser alegre para o jogador palmeirense. O centroavante deixou o campo no intervalo muito emocionado e embargou a voz ao falar de Bruno Rangel.

"É um jogo difícil. A gente vem honrar, lógico, a camisa do Palmeiras, mas é um jogo antes de tudo muito triste", lamenta Alecsandro, referindo-se ao desastre aéreo que vitimou vários jogadores da Chapecoense na semana passada. O centroavante até tentou, mas quase não conseguiu concluir as frases seguintes.

"Eu tinha certeza de que faria gol, porque poder… Não dá pra falar, não dá pra falar", chegou a dizer, antes de tentar uma última vez. "Poder homenagear o Bruno Rangel… Essa bola eu vou guardar com carinho porque, além de ser meu 100º gol em Brasileiros, entrar com a camisa do Bruno Rangel atrás é… Pra mim é… Eu tinha certeza que faria esse gol", encerrou o emocionado camisa 9.

Uma das homenagens do Palmeiras à Chapecoense neste domingo foi usar estampar em seu uniforme os nomes e números dos atletas da equipe catarinense. Alecsandro usou a 9 com o nome de Bruno Rangel e honrou o amigo fazendo o gol que levou ao placar parcial de 2 a 1.

O Palmeiras foi o último clube a enfrentar a Chape em um jogo oficial, há duas semanas, exatamente na partida em que rendeu ao time paulista o título brasileiro. Dias depois o avião que levava a delegação da Chape à final da Copa Sul-Americana caiu nos arredores de Medellín.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos