Cruzeiro vence, vai à Sul-Americana e tira o Corinthians da Libertadores

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

Cruzeiro e Corinthians fecharam a rodada de número 38 do Brasileirão com pretensões distintas em campo. No Mineirão, a equipe celeste jogava para encerrar bem o ano de altos e baixos, e dependia de apenas um empate para garantir uma vaga na Sul-Americana. Já os paulistas, precisavam vencer e ainda contar com tropeços de dois rivais para ir à Libertadores de 2017. Ao fim dos 90 minutos, prevaleceu o cenário que era mais provável de acontecer. Mesmo tomando dois gols, o Cruzeiro mandou na partida e com todos os méritos virou sobre o Corinthians e saiu vencedor por 3 a 2.

Os gols foram marcados por Arrascaeta, Ezequiel e Robinho, para o Cruzeiro, Guilherme e Marlone, para o Corinthians. Com o resultado, o Cruzeiro encerra o Brasileirão na 12ª colocação, com 51 pontos e garantido na Copa Sul-Americana. Já o Corinthians termina em sétimo, com 55, e fora da próxima Libertadores.

Robinho coroou ótimo ano com partida espetacular

Gualter Naves/Light Press/Cruzeiro
Robinho permanece na Toca da Raposa pelo menos até dezembro

Arrascaeta fez seu 14º gol no ano e terminou a temporada como artilheiro e líder de assistências (18) no Cruzeiro. Mas o homem do jogo foi Robinho. O meia chegou ao clube em julho, mudou a cara da equipe e fechou o ano com chave de ouro. Muito eficiente em campo, o jogador participou de todos os gols celestes, oferecendo dois passes sensacionais para Arrascaeta e Ezequiel e balançando as redes para decretar a virada celeste.

Cruzeiro marcou bem, foi intenso no ataque e mandou no jogo

O Cruzeiro foi melhor durante praticamente todo o jogo. Teve mais bola, ameaçou mais a meta de Walter, carimbou o travessão e contou com um ataque muito dinâmico. A bola não parava em nenhum dos quatro jogadores da frente, sempre em constantes movimentações. Alisson bem pela esquerda, Sóbis se mexendo bastante como falso 9 e Arrascaeta e Robinho chegando com muita facilidade. A insistência continuou mesmo após sair atrás e foi coroada com uma trama muito bonita do seu ataque que terminou com o golaço de Arrascaeta. No segundo tempo, o cenário se repetiu. Mesmo após um novo baque que veio com o gol de Marlone, a Raposa voltou a ditar o ritmo do duelo, retomou as rédeas e virou com todos os méritos, com Ezequiel e Robinho.

Corinthians achou o primeiro gol e pouco fez para ficar com a vitória

Apesar da boa postura defensiva do Corinthians, o time paulista pouco fez no jogo. Não fosse o gol achado de Guilherme, após cobrança de falta, o sistema ofensivo, com pouquíssima movimentação, passaria despercebido em um primeiro tempo com uma só boa chance. A posse de bola era quase a mesma do rival, porém, havia uma enorme diferença na produção do Corinthians, praticamente nula quando a tinha em seu poder. Após sair na frente do marcador, o time se fechou cedo demais e o sufoco que já era nítido foi traduzido no gol cruzeirense. A audácia de Oswaldo de Oliveira ao promover Arana e Giovanni Augusto no segundo tempo surtiu um efeito imediato com o gol de Marlone, mas durou pouco, e a equipe nem conseguiu comemorar a classificação momentânea para a Copa Libertadores, que não passou de dois minutos.

Experiência de Mano deu certo no ataque

Suspenso na  partida, Mano Menezes viu do camarote sua experiência dar certo. O treinador deixou para testar Rafael Sóbis como 'falso 9' no último jogo do ano e gostou do que viu. Todos do quarteto ofensivo se movimentaram bastante, trocando de posições e envolvendo a boa zaga do Corinthians. O golaço de Arrascaeta foi um ótimo exemplo das tramas envolventes do time mineiro.

Homenagens à Chape

Gualter Naves/Light Press/Cruzeiro

Além do minuto de silêncio, das bandeiras da Chapecoense e da Colômbia na entrada dos times, e do escudo do time catarinense nos uniformes, o Cruzeiro distribuiu escudos do Verdão para os torcedores. As crianças também entraram em campo vestidas de índio e com a camisa verde, assim como o mascote Raposão, que trocou o manto celeste pela vestimenta da Chape. Nas arquibancadas, uma faixa exibia a mensagem: "Equipe imortal. Campeões para sempre."

CRUZEIRO 3x2 CORINTHIANS
Motivo: 38ª rodada, Brasileirão 2016
Data/Hora: 11/12/2016, às 17h
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Fabio Rodrigo Rubinho (MT) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS)

GOLS: Guilherme, 7'1ºT (0-1); Arrascaeta, 23'1ºT (1-1); Marlone, 9'2ºT (1-2); Ezequiel, 11'2ºT (2-2); Robinho, 13'2ºT (3-2)
Cartões amarelos: Edimar, Ezequiel (CRU); Vilson, Balbuena, Guilherme, Guilherme Arana (COR)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 13.569 pagantes/16.074 presentes/R$381.687,00.

CRUZEIRO: Rafael, Ezequiel, Léo, Manoel e Edimar; Henrique e Ariel Cabral; Arrascaeta (Willian - 41'2ºT), Robinho, Alisson (Rafinha - 29'2ºT); Rafael Sóbis (Marcos Vinícius - 38'2ºT). Técnico: Sidnei Lobo (Mano Menezes suspenso).

CORINTHIANS: Walter, Fágner, Balbuena, Vilson e Uendel (Léo Jabá - 29'2ºT); Cristian e Camacho (Guilherme Arana - Intervalo); Rodriguinho, Marlone e Romero (Giovanni Augusto - Intervalo); Guilherme. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos