Ligação para convencer jogadores e 'chatice': o legado de Cuca no Palmeiras

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Palmeiras

    Cuca deixou o Palmeiras no último domingo, cercado de elogios do grupo

    Cuca deixou o Palmeiras no último domingo, cercado de elogios do grupo

Os primeiros dias após o final do Campeonato Brasileiro serviram como espaço para a nostalgia no Palmeiras. Peças importantes do elenco trataram de lamentar a saída de Cuca, que se despediu no último domingo, com triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória. Em menos de uma semana, os jogadores tratam de levantar o 'legado' do treinador campeão nacional.

Eleitos para os '11 ideais' da Bola de Prata, tradicional prêmio concedido aos destaques do Campeonato Brasileiro, Jailson, Tchê Tchê e Moisés apontaram pessoalmente a análise da contribuição de Cuca para a conquista da Série A nesta temporada.

Jailson, por exemplo, alcançou o posto de xodó da torcida por uma aposta de Cuca. O goleiro entrou no lugar de Vagner, na partida contra o Vitória – ainda no primeiro turno -, e não saiu mais da meta palmeirense. Só perderá a vaga para o ídolo Fernando Prass, em 2017.

"O Cuca deixou muitas coisas e um trabalho muito bom. Espero mesmo que o novo treinador dê continuidade a este que tivemos", destacou o goleiro, depois de receber o prêmio de destaque da Série A.

Também fundamental para conquista, Moisés procurou se mostrar grato ao treinador, apesar da 'chatice' do dia a dia. O meio-campista brincou sobre o lado extremamente exigente do treinador.

"Cuca teve uma parcela muito grande na conquista; chegou em um momento em que passávamos por muita dificuldade e passou confiança. Ele disse que confiava em nós, achou o time e teve algumas dificuldades, mas todos entenderam quando encaixou o time", disse.

"Ele é um cara que trabalha muito e às vezes é até chato na cobrança. Treino de bola parada, de jogadas ensaiadas...isso demonstra a importância que teve para o título", afirmou Moisés.

Além da importância dentro das quatro linhas, Cuca também se mostrou fundamental fora do campo. Até em negociações, o treinador tratou de ser participativo. Teve quem só veio à Academia de Futebol após uma conversa com o comandante.

"Tive outras consultas e propostas, mas a ligação do Cuca foi uma coisa muito importante. Sempre friso que ele [Cuca] e meus companheiros me abraçaram de forma que me senti em casa. [...] Tenho que agradecer a todos eles", contou o meio-campista Tchê Tchê.

Cuca agora irá descansar. O treinador cumprirá uma promessa feita anteriormente à família e permanecerá alguns meses afastado do mundo do futebol. De casa, em Curitiba, o técnico agora irá prestigiar os antigos comandados, que já sentem falta do campeão brasileiro.

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos