Zé Roberto vê queda de Baptista como 'natural' e pressão menor com Cuca

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Fotoarena

    Zé Roberto atribuiu a 'falta de resultados' como motivo para a queda de Eduardo Baptista

    Zé Roberto atribuiu a 'falta de resultados' como motivo para a queda de Eduardo Baptista

Jogador mais experiente do Palmeiras, Zé Roberto apontou os motivos que, na sua visão, levaram à troca de comando no atual campeão brasileiro. Em entrevista concedida nesta quarta-feira, o camisa 11 enxergou 'falta de resultados' durante a Era Eduardo Baptista, embora tenha elogiado o trabalho do antigo treinador, substituído por Cuca nesta semana. A pressão, na visão do veterano, diminuirá com o novo comandante.

"Foi uma saída na qual os resultados não apareceram da forma que todos nós, inclusive o Eduardo [Baptista], não esperávamos. Não esperávamos os resultados que tivemos. (...) Não pegou todos nós de surpresa, é corriqueiro isso no futebol brasileiro. Isso acontece no São Paulo, no Santos, no Corinthians e outros clubes", destacou Zé Roberto.

"Não posso dizer que é uma queda natural, mas é uma realidade. Acaba estourando quando os resultados não aparecem em um clube grande. Na Europa é muito mais difícil trocar treinador quando se inicia uma competição, independente do resultado e do momento. No futebol brasileiro, isso é normal", acrescentou o lateral esquerdo, que vê dois jogos como fundamentais para a troca no comando.

"O resultado não aconteceu contra a Ponte Preta e contra o Jorge Wilstermann. Foram os resultados negativos que é claro ocasionaram na saída do treinador", observou o camisa 11.

A chegada de Cuca também corresponde a uma mudança de panorama na relação com o torcedor. Enquanto Eduardo Baptista sofreu enorme pressão desde o início do trabalho, o novo/velho comandante possui respaldo quase unânime do público palmeirense – inclusive, internamente, entre conselheiros.

Esta análise reflete no trabalho do dia a dia, agora rodeado de uma pressão muito menor, segundo análise do próprio Zé Roberto.

"A pressão, comparando com o Cuca, foi excessiva com o Eduardo, mas isso acabou sendo gerado pela expectativa. (...) Com a vinda do Cuca, acho que a pressão diminui porque vocês da imprensa e os torcedores conhecem o time que o Cuca montou no ano passado, conhece a forma na qual ele monta o time", analisou Zé Roberto.

"A expectativa é de que o time jogue como jogou no ano passado ou até melhor, então a pressão acaba diminuindo um pouco", encerrou o lateral esquerdo.

Legado de Eduardo Baptista

Ao analisar a saída de Eduardo Baptista, Zé Roberto apontou o legado deixado pelo antigo comandante. O veterano de 42 anos acredita que a equipe evoluiu em uma questão, a qual Cuca poderá aproveitar para evoluir ainda mais o time na disputa do Campeonato Brasileiro.

"A compactação das linhas foi um fator importante para o nosso time. (...) Com certeza agregou ao nosso time sim", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos