Cruzeiro liga luz amarela, diretoria 'bota a cara' e se reúne com o grupo

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Cruzeiro

    Reunião com Mano e os jogadores acontecem nesta sexta-feira antes do treino na Toca

    Reunião com Mano e os jogadores acontecem nesta sexta-feira antes do treino na Toca

A eliminação para o Nacional do Paraguai, na primeira fase da Copa Sul-Americana, foi o estopim para a diretoria do Cruzeiro se reunir com jogadores e membros da comissão técnica para cobrar melhores apresentações dentro de campo. Apesar de também ter sido eliminado recentemente para o rival Atlético, no Campeonato Mineiro, a queda no torneio internacional mostrou que a diretoria precisava 'botar a cara' para cobrar do grupo o mesmo futebol que chamou atenção de forma positiva no início do ano. Este foi o resumo da entrevista de Bruno Vicentin, vice-presidente de futebol da equipe mineira, nesta tarde de sexta-feira. Bruno esteve na sala de imprensa da Toca da Raposa e conversou com a imprensa após se reunir com os jogadores e o técnico Mano Menezes.

"Já estava marcado a conversa com os atletas. Ontem, como era folga, o time chegou tarde. Fizemos a conversa hoje. As razões são óbvias. Conversa que a gente acredita que foi produtiva. A diretoria, claro, está atenta. Foi um pouco para cobrar o que todos esperamos do Cruzeiro, e também para dar apoio. A gente não pode nem achar que nas vitórias está tudo certo, como não podemos achar que depois das eliminações doídas está tudo errado. Temos que diagnosticar o que está errado e tentar corrigir", disse.

"O que a gente conversou fica lá dentro. Mas a diretoria pensa que, apesar da perda do Mineiro ter sido dolorosa, são coisas do futebol. Mas a eliminação da Copa Sul-Americana no Paraguai a gente não esperava. Disputamos quatro torneio até agora, estamos disputando a Copa do Brasil e a Primeira Liga, mas já fomos eliminados em outros dois. Então liga a luz amarela de alerta. Mas estamos confiantes que sairemos deste momento de dificuldade. Acreditamos que temos um ótimo elenco e comissão técnica e vamos começar o Brasileiro da maneira que todo torcedor do Cruzeiro quer", acrescentou Bruno.

Conforme dito pelo diretor, o vice-campeonato mineiro para o Atlético foi minimizado tamanha a dimensão de uma final de estadual contra o maior rival. Porém, a derrota por 2 a 1 contra o Nacional, que contou com falhas individuais, coletivas e muita dificuldade na criação das jogadas, serviram para ligar o alerta dos diretores.

"O que podemos fazer é isso. O Mano e os jogadores sabem a importância da eliminação. Colocamos para eles o que a diretoria pode mudar e o que achamos que pode melhorar. Acreditamos que o Cruzeiro pode voltar a apresentar o bom futebol do início do ano. Acho que estava na hora da diretoria aparecer para botar a cara. Montamos um ótimo grupo, nós e todos eles esperam grandes resultados durante o ano", acrescentou.

Nesses últimos dias que sucederam as quedas no Mineiro e na Sul-Americana, o técnico Mano Menezes foi um dos alvos da torcida, insatisfeito com suas escalações e mexidas dentro de campo. O treinador esteve presente na reunião com os diretores e está ciente das cobranças, segundo Vicintin.

"O Mano é cobrado todos os dia que ele levanta da cama, não só por dirigir o Cruzeiro, mas também por causa do seu currículo. O Mano e jogadores estão cientes de que a eliminação na Sul-Americana foi muito mais inesperada. Tenho certeza que todos esperam mais do time e vão apresentar mais".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos