Atlético inova, mantém Autuori e apresenta Baptista: "injustiça corrigida"

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

O Atlético Paranaense apresentou seu novo projeto para o futebol do clube, com Paulo Autuori passando a ser um gerente geral do departamento e com Eduardo Baptista se encarregando do cargo de treinador do time profissional. O clube planejou fazer essa migração com Autuori durante a temporada e acabou antecipando a decisão.

"A rotina consome. Era uma coisa que já estava programada. É o melhor momento para que o Eduardo assuma, em que ele tem condições de vir. Por tudo que tem passado, vamos partir imediatamente, sem perda de tempo", disse Autuori, ao lado de Baptista e do presidente do Conselho Deliberativo Mario Celso Petraglia. Autuori esteve em Campinas, na casa de Eduardo, ainda no domingo à noite após a derrota para o Grêmio (0 a 2) em casa.

Autuori passará a gerenciar todo o futebol do clube, num cargo similar ao que Alex Ferguson ocupou no Manchester United por anos – exceto, claro, pela condução do time profissional. Ele irá trabalhar em conjunto com todas as comissões técnicas do clube, das categorias menores ao profissional. Eduardo Baptista terá, nas palavras de Autuori, "ele é o chefe da banda, tudo que tem a ver com futebol, tem a ver com ele." Baptista agradeceu a confiança: "Eu gosto de futebol, pra mim isso aqui é um prazer, não é um trabalho. Eu não abraço um projeto desses pensando em estabilidade. Eu venho pensando em fazer o melhor trabalho que eu puder. O meu grande prazer de estar aqui é poder participar desse projeto."

Reprodução
Autuori, Petraglia e Baptista apresentaram as mudanças no futebol do Furacão

Nem Autuori, nem Petraglia, deixaram especificadas as tarefas da nova função de manager do clube, e se o trabalho estará atrelado a permanência de Baptista ou não, numa eventual troca futura. Autuori ressaltou ainda que a mudança soa como uma espécie de redenção, diante do que se viu no Palmeiras, quando Eduardo Baptista foi demitido mesmo com a equipe na liderança de seu grupo na Libertadores. "A vida nos permite corrigir injustiças, com a vinda do Eduardo, que brilhantemente classificou o Palmeiras na Libertadores, vai dar continuidade aqui agora", disse Autuori.

Petraglia celebrou a nova contratação, qualificando-a como mais uma "quebra de paradigma": "É a nossa satisfação de continuarmos com essa experiência com o Paulo Autuori, trazendo um treinador jovem e, que fique claro, aquela clássica figura do diretor de futebol não acontecerá no Atlético; todas as áreas que compõem essa complexidade que é jogar futebol, nesse novo modelo que nós teremos daqui pra frente."

Lembranças de Nelsinho Baptista

Filho do ex-treinador do Atlético Nelsinho Baptista, campeão paranaense em 1988 pelo Furacão, Eduardo relembrou quando era criança e acompanhou o pai naquela campanha. "Com 12 anos sentei aqui na boca do túnel aqui, quando o estádio era bem precário, meu pai treinava o time. E você vê isso aqui, a grandiosidade do CT, estrutura física e profissional, fico muito contente e poder fazer parte disso me deixa muito feliz", disse, descrevendo a conversa que teve com o pai – hoje técnico no Japão – após aceitar o convite: "Ele está feliz, está contente, numa casa em que ele foi vencedor, mais ou menos num momento como esse que eu vivo."

Para Eduardo, a semana de trabalho será vital para que o time se recupere no Brasileirão e consiga avançar na Copa do Brasil, contra Flamengo e Santa Cruz, os dois próximos compromissos respectivamente. "Quanto a Libertadores, nós temos um campeonato importante sendo jogado, o Brasileiro, e a Copa do Brasil. Nós temos um tempo e agora é voltar os olhos para gente pontuar no Brasileiro, tem um jogo decisivo na Copa do Brasil e com tudo isso a gente vai se preparando para a Libertadores."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos