L. Araújo e Marcinho creem que podem formar trio de ataque com Pratto no SP

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Érico Leonan / saopaulofc.net

    Marcinho, do São Paulo

    Marcinho, do São Paulo

Após a vitória por 2 a 0 sobre o Avaí, o São Paulo já volta suas atenções para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro. E o clube pode ter um trio de ataque diferente no clássico deste sábado (27) contra o Palmeiras. Apesar de nunca terem atuado juntos, Marcinho e Luiz Araújo acreditam na possibilidade de serem escalados para enfrentar o arquirrival no Morumbi, ao lado de Lucas Pratto.

"Pode acontecer de nós dois jogarmos. Quem sabe ele entra de um lado e eu do outro com o Cueva no meio? A gente não sabe. Mas independentemente de quem for jogar, a gente sempre vai estar trabalhando junto. Temos uma amizade e isso não atrapalha", disse Marcinho

O fato de Luiz Araújo ter disputado partidas ao lado de Wellington Nem no ataque também faz com que Marcinho veja a chance de atuar ao lado do colega.

Para atuarem juntos e com Cueva permanecendo em campo, a opção mais provável seria Araújo ocupar a vaga de titular que foi de Thiago Mendes no duelo contra o Avaí, recuando Cícero para posição de segundo volante. O meio-campista saiu machucado da vitória por 2 a 0, na última segunda, e é dúvida para o clássico. 

"No começo do ano jogava ele [Luiz Araújo] e o Nem. Não tem problema jogar eu e ele. Vamos ter um pouco mais de velocidade ali. Jogar com o Cueva, que é muito inteligente, vai ajudar bastante também", afirmou Marcinho, que destaca a amizade com o companheiro de ataque.

"A disputa é saudável. A gente se dá bem fora de campo. É um dos que mais tenho afinidade. É sempre bom ter uma disputa com um cara que está no mesmo nível que você. Então, independentemente de quem está jogando, a gente sempre estará em um nível alto", completou Marcinho.

Na partida desta segunda-feira, Marcinho e Luiz Araújo têm motivos para comemorar. O primeiro deu assistência para Lucas Pratto abrir o placar, já o segundo fez o seu sexto gol na temporada.

"Brasileiro é um jogo após o outro. Agora é pensar no Palmeiras. Acredito que sempre que entro tento fazer o meu melhor, usar da minha velocidade e o Rogério pediu isso para mim. Para ajudar na marcação, mas dar mais velocidade. Graças a Deus, entrei, fiz um excelente trabalho e o São Paulo ganhou o jogo", disse Luiz Araújo.

Recuperação

No início da temporada, Luiz Araújo era considerado um dos principais destaques do São Paulo. Porém, o jogador perdeu rendimento e ficou no banco de reservas nas últimas partidas.

"Estou trabalhando para isso [voltar a ser titular]. Quem escolhe é o Rogério Ceni. Nos treinamentos venho mostrando a minha qualidade, trabalhando forte. Fiquei no banco, nunca abaixei a minha cabeça, sempre trabalhei. Se o Rogério optar por mim ou se ficar no banco, vou dar o meu melhor", disse Luiz Araújo, que não encontrou uma explicação para a queda de rendimento.

"Não tem um motivo. Passei por mau momento, mas estou de volta, espero voltar a brilhar como no Paulista", afirmou Luiz Araújo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos