Cuca ignora tabu de 15 anos e 'concorda' com opinião de são-paulino

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Cuca evitou polêmicas na última entrevista antes do clássico no Morumbi

    Cuca evitou polêmicas na última entrevista antes do clássico no Morumbi

O técnico Cuca encerrou a curta preparação para o clássico de sábado contra o São Paulo diante das câmeras. Em entrevista concedida no fim da tarde desta sexta-feira na Academia de Futebol, o treinador ignorou o tabu de 15 anos que o Palmeiras tem contra o arquirrival no Morumbi e ainda 'concordou' com a provocação do são-paulino Cícero.

Descontraído, Cuca foi perguntado sobre a afirmação do meio-campista adversário, que, diante do alto investimento palmeirense para a temporada, afirmou: 'dinheiro não faz gol'. O treinador brincou com a imprensa e até ratificou o pensamento do são-paulino.

"Sabe por que ele disse isso? Porque vocês perguntaram [risos]. Ele só respondeu uma pergunta que vocês fazem. Se fosse repórter, ia fazer também. Ele tem toda razão. Se estivesse no lugar dele falaria a mesma coisa", afirmou o treinador palmeirense.

O técnico campeão brasileiro, apesar de sempre ligado aos números e superstições, ignorou o fato de o Palmeiras não vencer há 15 anos no Morumbi, palco do jogo deste sábado, às 19h (de Brasília). Este fator não entrará como uma motivação especial para o elenco, disse Cuca.

"Não mexo muito com isso de tabu porque na verdade você está aqui a um ano, dois no máximo. Tem um tabu de um ou dois anos no máximo, tem que ser dividido com todos que estiveram em outras ocasiões", analisou o comandante, que quer aproveitar o clássico para embalar no Campeonato Brasileiro.

"Ano passado com naturalidade quebramos muitos tabus, em locais que não ganhávamos, sem pressão nenhuma. O importante é pensar na sequência do campeonato e fazer um bom jogo ao invés de pensar em tabu", encerrou Cuca.

O Palmeiras concentra na Academia de Futebol na noite desta sexta-feira com todo o grupo à disposição. Zé Roberto, Edu Dracena e Yerry Mina, que deixaram a atividade antes do início do rachão, permanecerão com o grupo no Centro de Excelência e, a princípio, estão à disposição para o duelo diante do rival.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos