Eduardo Baptista sugere paciência com o ataque do Atlético-PR: "satisfeito"

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

    Eduardo Baptista elogiou o volume ofensivo do Atlético

    Eduardo Baptista elogiou o volume ofensivo do Atlético

Motivo de uma bem-humorada cobrança da torcida, o ataque do Atlético Paranaense passou batido em mais uma partida, cabendo ao zagueiro Thiago Heleno marcar o gol solitário do empate com o Flamengo, que interrompeu uma sequência de três jogos sem marcar em casa. Grafite, Pablo, Nikão, Douglas Coutinho e Ederson, os atacantes que estiveram em campo, não conseguiram furar a defesa adversária.

Ainda assim, o técnico Eduardo Baptista, que estreou no comando do Furacão, sugeriu paciência aos torcedores. O time arrematou a gol 12 vezes, com 8 delas tendo como destino o gol. "Isso que me deixou satisfeito. Hoje a bola não entrou, mas se continuar trabalhando com confiança, na próxima a sorte pode ser diferente. Infelizmente faltou o gol aí pra premiar a atuação de hoje", disse o treinador.

Quem também recebeu o carinho do técnico foi Grafite. Com 15 jogos pelo clube, o vice-artilheiro do Brasileirão 2016 só marcou uma vez, justamente na estreia, contra o Millonarios da Colômbia, de pênalti, há quase 5 meses. No jogo contra o Flamengo, Grafite perdeu duas chances cara a cara com o goleiro, com uma delas parando na trave. Baptista o defendeu: "Um jogador não faz 24 gols (em toda a temporada pelo Santa Cruz) jogando por uma equipe rebaixada ano passado. É um jogador importante, eu acompanhei a trajetória dele ano passado. Por isso a confiança."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos