André comanda virada do Sport contra o Grêmio e ajuda Corinthians

Do UOL, em Porto Alegre

O Sport venceu a primeira no Brasileirão neste domingo (28), na Ilha do Retiro. O time pernambucano virou para cima do Grêmio e André foi o grande destaque. Ex-atacante do Corinthians, ele marcou três vezes e ajudo a pôr fim no 100% do time gaúcho. O placar de 4 a 3 também dá uma ajuda ao time de Fabio Carille, que passa a dividir liderança  do campeonato com o Cruzeiro.

Além do hat-trick de André, Matheus Ferraz anotou para o Sport. Os gols do Grêmio foram de Fernandinho, duas vezes, e Rafael Thyere.

O Grêmio jogou com reservas e jovens, de olho da Copa do Brasil, e teve uma atuação com extremos. Do começo de primeiro tempo arrasador ao segundo tempo acanhado e depois exposto.

O Sport venceu a primeira no campeonato no dia em que ouviu 'não' de Vanderlei Luxemburgo, convidado para o cargo de treinador do clube.

A partida esteve aberta até o final. Eugenio Mena foi expulso aos 38 minutos e um pênalti cometido por Matheus Ferraz em Pepê manteve o placar em aberto até o final. Mas o Sport conseguiu sustentar a virada construída no segundo tempo.

A ajudinha de André ao Corinthians é indireta e se confirma na tabela. O Grêmio entrou na terceira rodada com 100% de aproveitamento e fechou o primeiro tempo ainda na liderança. Com a remontada do Sport, o Tricolor desabou da ponta e o time paulista foi quem assumiu o topo da tabela ao lado do Cruzeiro, com sete pontos.

Quem foi bem: André, do Sport

Centroavante passou por cima dos três zagueiros do Grêmio nos dois tempos do jogo. Marcou um gol ao vencer disputa no alto, fez após boa jogada de linha de fundo e até em contra-ataque. Além dos gols, achou tempo para dar assistências em chances perdidas pelo Sport.

Quem foi mal: Rafael Thyere, do Grêmio

Zagueiro marcou belo gol, de voleio após escanteio e escorada de Jaílson, mas falhou defensivamente. Nos dois gols do Sport, o Thyere perde a disputa. Primeiro foi superado por André, que desviou com o pé. Depois perdeu dividida aérea com Matheus Ferraz.

Personagem: Rogério bate-boca e é substituído

No final do primeiro tempo o Sport já estava melhor em relação a ele mesmo, mas os nervos ficaram à flor da pele. Após erro em jogada ofensiva, Rithely e Rogério discutiram no meio-campo. O árbitro Jailson Macedo de Freitas interveio e advertiu verbalmente os colegas que protagonizaram uma cena incomum. Na volta para o segundo tempo, Rogério foi sacado para entrada de Lenis.

Grêmio começa a mil e decai

O Grêmio foi arrasador no começo do jogo e abriu 2 a 0 com 16 minutos. Com postura reativa, o Tricolor foi perigoso pelos lados e muito competitivo na arrancada da partida. Com a vantagem dupla, o Tricolor se retraiu bastante e levou o empate em falha do sistema defensivo: três zagueiros contra André na grande área.

No segundo tempo a atuação definhou. Sem profundidade, o Grêmio passou a jogar um duelo de ataque contra defesa e vazou de novo pelo alto. A virada era questão de tempo, pelo nervosismo dos jogadores e crescimento do Sport. Depois de levar o 3 a 2, o Tricolor se expôs e tomou outro em contra-ataque. No final, Fernandinho cobrou pênalti sofrido por Pepê e descontou.

Sport faz caminho contrário

Atônito no início do jogo, pela postura e escalação do Grêmio, o Sport foi um bom resumo de sua temporada em 90 minutos. Na base do cruzamento para área, o time descontou ainda no intervalo quando não jogava bem.

Na etapa final melhorou sua atuação, tomou conta do meio-campo e foi cercando a área do Grêmio até empatar. A entrada de Lenis deu mais fôlego ao ataque, mas ainda assim foi a bola cruzada na área que decidiu outra vez. Com a entrada de Marquinhos, o Sport cresceu mais e virou. Marcou o quarto.

Renato surpreende e usa 3-4-3

Além de nomes diferentes, o Grêmio jogou com um esquema distinto. Com três zagueiros, Renato Gaúcho montou uma formação inédita e forjada para jogar no contra-ataque. Com velocidade pelos lados. Além da disposição inédita, o Tricolor também adotou postura reativa. Sem a bola, Kaio e Conrado formavam uma linha de cinco na defesa. Fernandinho e Everton recuavam para recompor o meio-campo. O 3-4-3 com variação para o 5-4-1.

Bola aérea, de trunfo a defeito

Rafael Thyere marcou o segundo gol, antes dele Bressan marcou e o lance foi anulado por impedimento, mas a bola aérea parecia aliada do Grêmio na Ilha do Retiro. Só parecia. Com novos erros de posicionamento e falhas individuais, o Tricolor vazou justamente pelo alto.

FICHA TÉCNICA
SPORT 4 X 3 GRÊMIO

Data e hora: 28/05/2017 (domingo), às 18h (horário de Brasília)
Local: estádio Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas
Auxiliares: Alessandro Rocha Matos e Elicarlos Franco de Oliveira
Cartões amarelos: Mena, Anselmo, Matheus Ferraz (SPO); Bressan (GRE)
Cartão vermelho: Mena (SPO)
Gols: Fernandinho, aos 4 minutos do primeiro tempo; Rafael Thyere, aos 16 minutos do primeiro tempo; André, aos 34 minutos do primeiro tempo e aos 29 minutos do segundo tempo; Matheus Ferraz, aos 18 minutos do segundo tempo;

SPORT: Magrão; Fabrício, Durval, Matheus Ferraz e Mena; Rithely, Anselmo e Everton Felipe (Marquinhos); Rogério (Lenis), Osvaldo (Thalysson) e André
Técnico: Daniel Paulista

GRÊMIO: Leo; Thyere, Bruno Rodrigo (Beto da Silva) e Bressan; Kaio, Machado, Jaílson e Conrado; Fernandinho, Nicolas Careca (Lima) e Everton (Pepê)
Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos