Chapecoense bate Avaí e tira Corinthians da liderança do Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

A Chapecoense é a nova líder do Campeonato Brasileiro.

Na noite desta segunda-feira, a equipe do técnico Vágner Mancini recebeu o Avaí na Arena Condá e venceu por 2 a 0, com gols de Wellington Paulista e Reinaldo no primeiro tempo. A partida foi válida pela terceira rodada da competição.

Com o resultado, a Chape assumiu primeira posição do Brasileirão 2017 nos critérios de desempate, com sete pontos em três jogos – Corinthians e Cruzeiro também têm sete pontos, mas levam a pior no saldo de gols. O Avaí, por sua vez, tem um ponto só e fecha a rodada na zona de rebaixamento, ocupando a 18ª posição.

Agora, os dois times voltam a entrar em campo pelo Brasileirão no domingo. Às 16h (horário de Brasília), o Avaí encara o Sport na Ressacada; mais tarde, às 19h (de Brasília), a Chape visita o Cruzeiro no Mineirão.

O mais vaiado: Marquinhos

A torcida presente à Arena Condá não pegou leve com Marquinhos, veterano meia do Avaí. O motivo: após a decisão do Campeonato Catarinense, no qual a Chape levou o título diante do próprio time de Florianópolis, Marquinhos disse que era necessário "parar de achar que a Chapecoense era coitadinha", em alusão aos desdobramentos da tragédia aérea do clube em 29 de novembro.

No jogo desta segunda-feira, a torcida não perdoou e vaiou o jogador a cada toque na bola. A mais sonora vaia, porém, veio no segundo tempo, quando Marquinhos foi substituído e deu lugar a Diego Tavares.

Chape abre o placar (e embola o campeonato)

Melhor em campo, a Chapecoense precisou de pouco tempo para inaugurar o marcador. Aos 17 min da primeira etapa, após troca de passes entre Girotto e Arthur Caike, Luiz Antônio recebeu na intermediária e soltou a bomba; a bola acertou o travessão do goleiro Kozlinski, voltou para a área e sobrou para Wellington Paulista, que mandou para as redes.

O gol acabou provocando uma situação curiosa no Campeonato Brasileiro: naquele momento, Chapecoense, Corinthians e Cruzeiro estavam rigorosamente empatados na liderança da competição. Os três times tinham sete pontos em três jogos, com três gols marcados e um sofrido. Para se isolar na frente, a Chape precisava marcar mais um gol...

Márcio Cunha/Estadão Conteúdo
Wellingto Paulista comemora: gol colocou três times na liderança do Brasileiro

Chape amplia (e se isola na liderança)

Aos 38 min da etapa inicial, veio o 2 a 0. Após cruzamento pela direita, a zaga avaiana afastou, mas Arthur Caike abafou com o peito e fez o pivô para Reinaldo, que bateu rasteiro para ampliar. Ali, no saldo de gols (+3, contra +2 de Corinthians e Cruzeiro), a Chape assumia o primeiro lugar.

Chapecoense pede pênalti. Arbitragem não dá

Aos 9 min do segundo, Arthur Caike recebeu a bola pela esquerda na área, entrou na área e caiu em uma dividia com o goleiro Kozlinki. O atacante pediu pênalti, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou simulação e deu cartão amarelo.

Capa, o elemento-surpresa do Avaí

Na defesa, o Avaí demonstrou ter entrado em campo abaixo do ritmo dos donos da casa, levando pressão. Na lateral esquerda, Capa tentava atrapalhar os avanços de Apodi, tendo dificuldades para conseguir apoiar o ataque.

Quando conseguiu, aos 17 min do segundo tempo, arriscou um chute cruzado que passou diante do gol, sem sustos. Melhor para Jandrei. Mais tarde, aos 24 min, lançou para Lourenço, que mandou sem força para a defesa do goleiro da Chape.

FICHA TÉCNICA
Chapecoense 2 x 0 Avaí

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 29 de maio de 2017, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Gols: W. Paulista, aos 17 min do 1º T (CHP); Reinaldo, aos 38 min do 1º T (CHP)
Cartões amarelos: Luiz Otávio e Arthur Caike (CHP); Leandro Silva (AVA)
Cartões vermelhos: Luiz Otávio (CHP) e Leandro Silva (AVA)

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo; Girotto, Luiz Antônio e Seijas (Neném); Rossi, Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Arthur Caike (Niltinho)
Técnico: Vagner Mancini

Avaí: Kozlinski; Leandro Silva, Betão, Alemão e Capa; Luan, Judson (Lucas Otávio) e Marquinhos (Diego Tavares); Denilson (Lourenço), Júnior Dutra e Romulo
Técnico: Claudinei Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos