Baptista diz que chute no rosto foi "lance de UFC". Abel defende Renato

Do UOL, no Rio de Janeiro

O chute que Renato deu no rosto de Wanderson colocou em lados opostos os técnicos de Atlético-PR e Fluminense. O zagueiro rubro-negro foi atendido por uma ambulância ainda no campo do Maracanã, e Abel Braga e Eduardo Baptista demonstraram ter visões distintas após o empate por 1 a 1 entre as equipes.

"Foi um lance pesado, onde a gente sofre a falta e é punido pela arbitragem. "Ah!, mas ele visou a bola." Se você ver o lance é um lance de UFC. A gente sofre a falta e ficou com um a menos por 15 minutos. O juiz tinha que punir, se você ver o vídeo é assustador. Tem de mudar", esbravejou o atleticano.

Do lado tricolor, Abel viu um excesso na jogada, mas isentou o seu jogador de qualquer culpa:

"Caberia o cartão amarelo ao Renato. Não teve intenção alguma. O jogador queria fazer o gol. Se eu fosse o Renato, não daria a bicicleta. Se eu fosse o zagueiro, não colocaria a cabeça".

Com a igualdade, o Tricolor perdeu a oportunidade de dormir na liderança da competição. Os cariocas, no entanto, dividem a ponta com Chapecoense e Corinthians. Já o Rubro-negro segue sem vencer e ainda está na zona do rebaixamento.

No sábado, o Fluminense visita o Palmeiras. O Furacão, por sua vez, recebe o Santos no domingo. A partida deve marcar a estréia de Levir Culpi no comando santista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos