Flu empata com o Atlético-PR e perde a chance de assumir a liderança

Do UOL, no Rio de Janeiro

Em jogo que abriu a 5ª rodada do Campeonato Brasileiro, Fluminense e Atlético-PR ficaram no 1 a 1 no Maracanã, com gols de Pablo e Reginaldo.

Com a igualdade, o Tricolor perdeu a oportunidade de dormir na liderança da competição. Os cariocas, no entanto, dividem a ponta com Chapecoense e Corinthians. Já o Rubro-negro segue sem vencer e ainda está na zona do rebaixamento.

O resultado fez justiça às duas equipes, que, ainda que com estilos diferentes, tentaram a vitória ao longo dos 90 minutos de partida.  

No sábado, o Fluminense visita o Palmeiras. O Furacão, por sua vez, recebe o Santos no domingo. A partida deve marcar a estréia de Levir Culpi no comando santista.

JOGO ABERTO

O primeiro tempo no Maracanã foi de duas equipes que tentaram atacar. Com boas jogadas de parte a parte, Fluminense e Atlético proporcionaram um jogo muito agradável no Rio de Janeiro.

Dono da casa, o Flu tomou a iniciativa, mas teve de conviver com perigosas investidas do rival, que procurou sair em maior segurança.

Aos 7, Pablo aproveitou ótimo cruzamento de Jonathan para abrir o marcador. O gol, no entanto, não assustou o Tricolor, que assustou Santos em bons arremates de Richarlison, Scarpa e Luiz Fernando.

Apesar de o time encontrar dificuldades para penetrar na sólida zaga rival, o gol saiu. Aos 32, Scarpa cruzou e Reginaldo cabeceou sem chance para Santos.

QUEDA

A metade final da partida seguiu uma toada parecida no Maracanã, com os dois times tentando sair de campo com a vitória. Com muitos desfalques, o técnico Eduardo Baptista já tinha feito as três mexidas aos 20 minutos.

Sem muitas opções no banco e com algumas peças machucadas, Abel resistiu o quanto deu e lançou Matheus Alessandro, Marcos Jr. e Pedro.

Com o passar do tempo, o desgaste físico falou mais alto e o nível técnico da partida caiu. Fim de jogo e um empate que não foi exatamente bom para nem um dos dois lados.

CENA FORTE

Reprodução

Aos 29 do segundo tempo, Renato tentou uma bicicleta e acertou Wanderson. O zagueiro caiu desacordado e com a boca sangrando. Ele foi removido por uma ambulância e saiu de campo com um colar cervical. Os paranaenses já tinham feito as três mexidas e foram até o final da partida com um a menos.

MANDARAM BEM

A noite no Maracanã foi dos substitutos dos selecionáveis. Pelo lado dos visitantes, o goleiro Santos não fez a torcida sentir saudades do goleiro Wéverton, convocado para a seleção brasileira. Com boas defesas, o goleiro foi peça importantíssima de sua equipe.

Já o jovem Luiz Fernando entrou na vaga de Orejuela e não decepcionou. No lugar do equatoriano, o jovem de Xerém tentou sair para o jogo, atuou de cabeça em pé e deu um chute perigoso que Santos defendeu.

PROFETA

Antes da bola rolar, Abel Braga concedeu entrevista e elogiou o poderio ofensivo do adversário. O tricolor citou Nikão, Pablo e Lucho como armas perigosíssimas. O treinador parecia estar prevendo o futuro: foi justamente a partir de uma bonita metida do argentino que saiu o gol de Pablo.

BOAS VINDAS

Técnico do Fluminense entre setembro de 2015 e fevereiro de 2016, Eduardo Baptista, hoje no Atlético, foi calorosamente cumprimentado por diversos integrantes do departamento de futebol do Flu antes de a bola rolar.

MARCA

Em Curitiba desde janeiro de 2015, o meia Nikão celebrou uma marca importante com a camisa rubro-negra. Contra o Fluminense, o jogador fez 100 partidas pelo clube. O camisa 11 desperdiçou uma ótima chance de dar a vitória ao seu time nos acréscimos. Ele levantou o Campeonato Paranaense de 2016 pelo Atlético.

RETROSPECTO

O empate só confirmou o equilíbrio existente no confronto histórico. Em 48 jogos, são 19 vitórias rubro-negras, 18 tricolores e 11 empates.

FLUMINENSE  X ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Auxiliares: Márcio Eustaquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva
(MG)
Gols: Pablo, aos 7, Reginaldo aos 32 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Lucho González, Jonathan, Santos (ATL); Richarlison, Léo, Renato (FLU)
Cartões vermelhos

FLUMINENSE Júlio César, Lucas (Matheus Alessandro), Reginaldo, Henrique e Léo; Luiz Fernando (Marcos Jr.), Wendel e Renato; Gustavo Scarpa, Richarlison (Pedro), Henrique Dourado. Técnico: Abel

ATLÉTICO-PR Santos; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Eduardo Henrique (Matheus Rossetto), Otávio e Lucho González (Deivid); Nikão, Pablo e Eduardo da Silva (Douglas Coutinho) Técnico: Eduardo Baptista

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos