Grêmio monta logística com três opções para jogo adiado com a Chape

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

    Grêmio de Renato Gaúcho pode voar direto, pousar em Passo Fundo ou ir de ônibus

    Grêmio de Renato Gaúcho pode voar direto, pousar em Passo Fundo ou ir de ônibus

O Grêmio se prepara de três maneiras para chegar a Chapecó e jogar contra a Chapecoense, em jogo da quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Após a CBF confirmar adiamento da partida, o Tricolor esboçou logística com mais de uma alternativa. A prioridade é tentar voo direto, mas escala em Passo Fundo e trajeto inteiro de ônibus são opções.

Depois de ter voo fretado cancelado, em reflexo dos problemas climáticos no oeste catarinense, o Grêmio teve pedido atendido pela CBF e o jogo passou das 21h45 (horário de Brasília) de quarta-feira para às 19h30 de quinta.

A primeira opção é o voo direto, Porto Alegre-Chapecó, conforme a programação original. A viagem deveria ter ocorrido às 15h desta terça-feira, mas por conta da chuva torrencial e da neblina densa no interior de Santa Catarina a empresa aérea resolveu cancelar a decolagem.

O que enfraquece essa alternativa é a previsão do tempo. Em seu pedido junto à CBF, o Grêmio anexou laudo meteorológico que indica chuva contínua e neblina na região de Chapecó também ao longo da quinta-feira.

Se o voo fretado até Chapecó não for possível, o Grêmio irá decolar de Porto Alegre até Passo Fundo. A partir da cidade no interior do Rio Grande do Sul, o Tricolor seguirá de ônibus até seu destino. Também na terça, a Chapecoense tentou esse plano e não conseguiu.

Por volta das 13h30, o avião com a delegação da Chape arremeteu e não pousou em Passo Fundo. A aeronave, que partiu de Campinas, seguiu até Porto Alegre. E de lá, jogadores e demais integrantes da comitiva, seguiram de ônibus até a cidade-sede do clube.

Pegar a estrada assim, do começo ao fim, é a última opção para o Grêmio. O clube já se prepara para ter ônibus à disposição em caso de contratempo aéreo. O trajeto longo com a soma de fatores climáticos é que preocupa.

Quatro funcionários do Grêmio e um supervisor de logística terceirizado foram vítimas de acidente na estrada que leva a Chapecó. Conforme o UOL Esporte mostrou, o carro onde estava a equipe de apoio do clube gaúcho capotou. O incidente foi registrado a cerca de 50 quilômetros da cidade, mas não teve feridos graves.

Por conta do acidente, o Grêmio descartou botar o time todo no ônibus e viajar ainda nesta terça-feira por via terrestre. Mas na quarta, se não houver outra saída, a equipe fará o trajeto todo a bordo de um coletivo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos