Neilton admite que não foi bem, mas diz que teve "pouco tempo" no São Paulo

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Julia Chequer/Folhapress

    Neilton vai enfrentar São Paulo nesta quinta-feira; jogador faz autocrítica sobre sua passagem

    Neilton vai enfrentar São Paulo nesta quinta-feira; jogador faz autocrítica sobre sua passagem

Nesta quinta-feira, às 19h30, Neilton vai se reencontrar com o São Paulo. Depois de vestir a camisa tricolor por apenas cinco meses, o atacante foi negociado com o Vitória, adversário da equipe paulista nesta quinta rodada do Campeonato Brasileiro. No total, ele disputou 11 jogos pelo clube e não marcou nenhum gol em uma passagem frustrante.

"Não tem muita explicação para falar o que aconteceu. Eu posso dizer como aconteceu e as pessoas podem falar como se fosse uma desculpa minha. Levo tranquilo tudo isso. O Rogério [Ceni] é um cara do bem, gostei de trabalhar com ele, que me ensinou bastante", afirmou o Neilton, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

O maior argumento do jogador é a posição que ele atuou pelo São Paulo. Logo em sua apresentação no Vitória, Neilton lamentou o fato de não ser visto por Rogério Ceni como um jogador de ponta. Segundo o jogador, ele atuou mais como meia.

"Tenho de admitir que não fui bem, não rendi o esperado. Com isso, tiveram outros fatores também. Não me senti à vontade fora da minha posição, mas levo isso de boa. Não posso falar [se teria rendido mais se tivesse atuado em outra posição] porque às vezes eu também não estava bem. Não tive também muito tempo para mostrar [serviço] no São Paulo. O Vitória negociou com o Cruzeiro, ouviu a minha vontade e acertamos", disse Neilton.

No bate-papo, o jogador falou sobre a sua adaptação ao Vitória, clube com o qual assinou três anos de contrato, com a experiência de trabalhar Petkovic e o retorno ao estádio do Morumbi.

Confira os principais trechos da conversa com Neilton:

Gosto diferente de jogar contra o São Paulo?

Não levo mágoa do São Paulo. Em vez de querer mostrar algo para eles, quero mostrar para mim mesmo e também provar que a minha equipe é capaz. Não tem gosto diferente jogar com o São Paulo.

Jogar no Morumbi

Agora estou vestindo outra camisa. Pelo São Paulo, quando jogava no Morumbi era dentro de casa. Agora, não. Vou levar como uma coisa normal.

Adaptação ao Vitória

Está sendo tranquila a minha adaptação. A rapaziada me recebeu super bem, tanto jogadores quanto os funcionários. O ambiente é muito bom e a adaptação foi muita rápida.

Petkovic como treinador

"Eu treinei dois dias com o Petkovic e fui jogar. Foi uma experiência muito boa. Ele é super do bem. Pareceu ser bem transparente. Gostei bastante."

Nota da redação: Petkovic era o treinador do Vitória, mas no sábado (3), após a derrota para o Fluminense, o Vitória anunciou Alexandre Gallo como técnico e o sérvio passou a integrar a direção do clube. 

Objetivos para a temporada

Almejo coisas grandes. A equipe é boa e o ambiente muito bom. A fase que vivemos no começo não foi boa, mas isso vai mudar. A equipe não merece passar por esse momento, vamos dar a volta por cima e subir na tabela.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos