Coritiba encara Palmeiras por tabu de 20 anos e evitar "exterminador"

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Jason Silva/AGIF

    Coritiba e Palmeiras voltam a se enfrentar no Couto; no ano passado: 2 a 2

    Coritiba e Palmeiras voltam a se enfrentar no Couto; no ano passado: 2 a 2

Há 20 anos, Gustavo Kuerten conquistava pela primeira vez o torneio de Roland Garros e entrava para a história do esporte brasileiro. O MST protestava com veemência contra o Governo FHC. Bill Clinton iniciava o segundo mandato nos EUA – a despeito do escândalo de assédio sexual com Mônica Lewinsky –, e a TV Colosso se despedia da programação, deixando a criançada bem triste. Foi também em 1997 que pela última vez o Palmeiras venceu o Coritiba no Couto Pereira.

Era um duelo pela Copa do Brasil daquele ano, e o Palmeiras, mesmo com um a menos – Luizão foi expulso – venceu o Coxa com gol de Marquinhos. Alex era do Coritiba e iria para o Palmeiras pouco depois.

Dirceu Kruger dirigia o Coxa, como hoje faz Pachequinho, outro ex-atacante do time paranaense. Basílio comandava o ataque coxa-branca antes de ir para o mesmo Palmeiras, que tinha Cafu e Júnior nas laterais.

De lá para cá, os paulistas não sabem o que é vencer o clube coxa-branca no Alto da Glória. São 14 jogos de lá para cá, entre Brasileirão e Copa do Brasil, com oito vitórias paranaenses e seis empates. No ano passado, na campanha vitoriosa do Palmeiras no Brasileirão, as equipes ficaram no 2 a 2, com Leandro arrancando um ponto para o time da casa.

O tabu cresce ao se olhar apenas os jogos pelo Brasileirão. Aí o relógio volta para 1989, quando um placar de 3 a 1 deu a vitória ao Palmeiras dentro do Couto Pereira. Para agravar, os palestrinos levaram duas goleadas nesse período: 4 a 1 em 2001 e o histórico 6 a 0 de 2011.

Rostos conhecidos

Já é uma tradição: se o jogador se destaca no Coritiba, o Palmeiras fica de olho e contrata. Foi assim com Alex, Keirrison, Henrique, Robinho e, mais recentemente, Raphael Veiga e Juninho – estes dois últimos estão relacionados e podem atuar nesta quarta-feira.

O inverso também é verdadeiro: são muitos os jogadores veteranos do Palmeiras que chegam ao Coritiba em algum momento da carreira. Evair, Lincoln, Rafael Marques e, no atual elenco, Kléber Gladiador e Alecsandro já vestiram as duas camisas.

Além dos dois acima citados, os atuais elencos têm como rostos conhecidos das duas torcidas o meia Tiago Real, os laterais William Matheus e Egídio, o goleiro Fernando Prass e o atacante Dudu. Os dois últimos deixaram saudades na torcida coxa-branca. Prass foi bicampeão estadual e ajudou o Coritiba a chegar pela última vez na Libertadores, em 2004.

Dudu, então com 18 anos, foi um dos destaques do Coxa na conquista da Série B 2010, quando o clube precisou jogar 29 partidas longe do Couto Pereira - 10 delas como mandante em Joinville -, por estar punido pelos episódios de violência após a queda para a segunda divisão em 2009, no jogo contra o Fluminense.

Exterminador de tabus

A 'solucionática' para esta 'problemática', como diria Dadá Maravilha, se encontra no banco de reservas do Palmeiras. Cuca se caracterizou como alguém destinado a quebrar tabus pelo Palmeiras. O maior deles veio no fim do ano passado, com o primeiro título de Série A desde 1994.

Marcas negativas pontuais, com Cuca, também terminaram no ano passado. Foram quatro quebras de tabu somente em 2016: primeiras vitórias sobre o Sport na Ilha do Retiro desde 2009, Internacional no Beira-Rio desde 1997, Atlético-PR na Arena desde 2008 e Corinthians no Pacaembu desde 1995.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA x PALMEIRAS

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 7 de junho de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Neuza Inês Back (ambos Fifa-SC)

CORITIBA: Wilson; Dodô, Werley, Márcio e William Matheus; Alan Santos, Matheus Galdezani e Tomas Bastos; Neto Berola (Rildo), Henrique Almeida e Kleber.
Técnico: Pachequinho.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Antônio Carlos (Luan), Juninho e Zé Roberto (Egídio); Thiago Santos e Tchê Tchê; Róger Guedes, Raphael Veiga e Keno; Willian.
Técnico: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos