Bahia aproveita expulsão do Cruzeiro e vence por 1 a 0 em Salvador

Do UOL, em Belo Horizonte

O Cruzeiro não conseguiu se reabilitar no Brasileirão e perdeu mais uma vez. Nesta noite de quinta-feira, o time mineiro fez um jogo de seis pontos contra o Bahia e saiu derrotado por 1 a 0 na Fonte Nova.

O único gol da partida foi marcado por Edigar Junio, aos 17 minutos do primeiro tempo. Antes disso, o jogo ainda contou como divisor de águas a expulsão de Henrique, com dez minutos de bola rolando. O cartão vermelho deixou as coisas bem mais complicadas para o Cruzeiro, que muito lutou, mas não conseguiu sair de campo nem com a igualdade.

Com o resultado, o tricolor foi aos nove pontos e subiu para a sexta colocação, enquanto o Cruzeiro permanece com sete e cai para o décimo lugar. No próximo domingo, o time mineiro terá nova oportunidade de retomar a confiança, agora diante do Atlético-GO, no Mineirão. Na segunda-feira, o Bahia visita o embalado Grêmio, atual vice-líder.

Improvisação de Mano cai por terra em menos de 10 minutos

Sem contar com Manoel (lesionado), Caicedo (na seleção equatoriana) e Dedé (poupado), Mano preferiu deixar o zagueiro Murilo no banco de reservas e improvisar o volante Henrique na defesa. No primeiro lance do jogo, o capitão só não foi expulso porque a arbitragem pegou um toque de mão segundos antes. Minutos depois, em jogada parecidíssima, Henrique impediu Edigar Junio de avançar e desta vez recebeu o vermelho. Pouco mais tarde, o Bahia aproveitou o embalo e marcou com o próprio Edigar Junio, após cruzamento de Allione.

Cruzeiro demora meia hora para se organizar em campo

Não bastasse a expulsão de Henrique logo no início, o Cruzeiro precisou de pelo menos 30 minutos para se organizar em campo. Antes disso, o time ainda deixou-se tomar pelo nervosismo e só parou as jogadas adversárias com faltas e cartões amarelos. Com a saída de Ábila, sacrificado, os três homens de frente precisaram se desdobrar no ataque. O melhor deles foi Robinho, responsável pela única chance clara de gol antes do intervalo.

 

Bahia mostra personalidade que Jorginho queria

Antes de o jogo começar, Jorginho comentou sobre a orientação de manter a intensidade e personalidade que o time teve diante do Atlético-GO, na rodada anterior. Em campo, o comando deu certo. Apesar de ceder espaço ao Cruzeiro, o Bahia se lançou ao ataque, foi mais envolvente e fez valer a superioridade numérica. Não fosse o goleiro Fábio e o travessão, Juninho e Vinícius poderiam ter aumentado o marcador ainda no primeiro tempo.

 

Cruzeiro luta muito, mas valentia se mistura com cansaço e empate não sai

Mesmo sem contar com uma referência dentro da área, o Cruzeiro voltou do intervalo com mais apetite e criando boas oportunidades na base da superação. Com a marcação ajustada, a equipe tentou de pé em pé e só não empatou com Thiago Neves porque Matheus Reis bloqueou a finalização dentro da pequena área.

Por outro lado, apesar do placar perigoso, o Bahia preferiu administrar o jogo em alguns momentos e valorizou a posse de bola sem objetividade, o que acabou irritando o técnico Jorginho na beira do gramado. Aos 27 minutos, a melhor chance baiana terminou com uma bola na trave, mas ocorreu por causa da cabeçada de Murilo contra sua própria meta. Apesar disso, o placar por 1 a 0 perdurou até o final.

BAHIA 1x0 CRUZEIRO

Motivo: 5ª rodada, Brasileirão 2017
Data/Hora: 08/06/2017, às 21h
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Assistentes: Rodrigo F. Henrique Corrêa e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha

GOL: Edigar Junio, 17'1ºT (1-0)
Cartões amarelos: Renê Junior, Vinícius, Eduardo, Tiago (BAH); Ramón Ábila, Ezequiel (CRU)
Cartão vermelho: Henrique (CRU).
Público/Renda: 18.917 pagantes/R$435.360,50.

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior e Juninho; Zé Rafael (Feijão - 45'2ºT), Allione (Mendoza - 40'2ºT) e Vinícius (Gustavo Ferrareis - 17'2ºT); Edigar Junio. Técnico: Jorginho.

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Henrique e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral; Robinho (Elber - 30'2ºT), Alisson, Thiago Neves (Rafinha - 38'2ºT); Ábila (Murilo - 31'1ºT). Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos