Cuca defende Palmeiras e atleta em caso Richarlison: "tudo dentro da lei"

Do UOL, em São Paulo

Os dias que antecederam a vitória do Palmeiras por 3 a 1 sobre o Fluminense deste sábado foram marcados por atritos entre as diretorias: o alviverde fez oferta por Richarlison, que pediu para não jogar e revoltou a diretoria do Flu. Ao falar sobre o assunto – não por vontade própria – Cuca defendeu seu clube, e também o jovem atacante.

"Eu expliquei para o Abel (Braga, técnico do Fluminense) que o Palmeiras fez tudo dentro da lei, de diretoria para diretoria, fez proposta, faz tempo. Se empresários levaram isso agora, é isso que tem que ser cobrado, não o Palmeiras em si. Não acho que jogador tenha que ser punido, são situações que um jovem passa, não acho que ele tenha feito errado, ele se posicionou em cima de uma coisa que ele pensa", defendeu.

Cuca revelou que conversou com o amigo Abel, fez elogios ao comandate do clube carioca e lamentou ter que falar do tema.

"É um tema complicado de se mexer, nem seria pra mim a pergunta, mas a gente não foge. Abel foi meu treinador no século passado, é ruim falar mas é verdade, foi século passado. É um cara que adoro, do bem, não tem uma pessoa do futebol que fala mal do Abel, é um cara do bem. Busca o interesse do time que ele trabalha. No lugar dele estaria bravo igual, ficar sabendo dois dias antes do jogo que o atleta tem proposta de outro clube".

O Palmeiras, com a vitória, chegou a sete pontos no Brasileirão, e volta a campo na quarta-feira, quando enfrenta o Santos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos