Carille admite troca de proposta do Corinthians para liderar Brasileiro

Dassler Marques e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

O time defensivo do início da temporada ficou para trás. O treinador Fábio Carille admitiu que o Corinthians passa a ser uma equipe a propor os jogos, o que ocorreu diante do São Paulo neste domingo, com vitória por 3 a 2 em Itaquera. 

O Corinthians teve maior posse de bola (57%), quase mesmo número de finalizações (11 contra 12) e tomou a iniciativa, até porque o São Paulo iniciou o jogo com uma formação bastante defensiva. 

"Foi diferente do que foram os primeiros jogos [clássicos do ano], quando não propusemos jogo. Contra Santos [há uma semana] e São Paulo a gente mudou. Era o que a gente vinha buscando, tivemos tempo para treinar, e o fundamental que é eles se conhecerem cada vez mais", comentou Carille. 

Mesmo sem derrotas há 18 jogos, o Corinthians quer crescer. A dificuldade nos minutos finais não fugiu da análise do treinador, que esperava maior controle sobre o rival. "Tem para evoluir. Na hora que estávamos com 3 a 1 no placar, tentamos contra-ataques, sendo que era hora de ficar mais com a bola. Tem gente chegando, o Clayson querendo fazer gols, se atirando na hora que era para segurar a bola. Temos muito a crescer ainda", observou. 

A formação são-paulina surpreendeu o Corinthians, mas não mudou os planos. Gerou, porém, dificuldade na bola aérea. Eram três zagueiros, três volantes, contando Cícero, e ainda dois atacantes de área. 
 
"Algum [jogador] pequeno [do Corinthians] ia sobrar com tanto jogador grande. Não tem jeito. Eram quatro zagueiros em campo, com os três mais o Militão. Ainda tinha Jucilei, Cícero...não vi o gol ainda, mas falaram que estava impedido [20 centímetros]. Faz parte. Na semifinal eles também vieram com vários jogadores altos. Acontece, e temos que trabalhar amanhã e depois para que isso não aconteça mais", comentou Carille. 

Confira o que mais disse Fábio Carille:

SEM FAVORITISMO

É uma linha de trabalho que eu criei. Mesmo quando fomos muito criticados, não falei em nenhum momento, gosto de trabalhar jogo a jogo. Não sei o que vai acontecer. Vou continuar com esse discurso, sim. Não vou pensar no jogo contra o Coritiba se tem o Cruzeiro antes. Não vou pensar em título. Vamos jogo a jogo.

ROMERO É DESTAQUE EM CLÁSSICO

Estou muito satisfeito com ele, pelo que vem fazendo. Parabéns à diretoria também que buscou a melhor forma de ele voltar da seleção paraguaia. O Balbuena estava bem, vinha trabalhando normalmente, e por isso optamos por ele.

O AUGE DE JÔ

O Jô vem jogando bem há muito tempo. Falei que alguns jogadores iam demorar um pouquinho, ele ficou sem jogar ano passado, o Jadson também, o Rodriguinho também não fez uma pré-temporada muito boa por conta do problema no joelho... ele está no auge físico.

DUPLA DE VOLANTES

Estão jogando muito. O Gabriel melhorando na saída de bola. O Maycon já conhecíamos esse poder dele desde as categorias. Eles estão bem, chegando ao ataque. No lance do gol, os dois chegaram. Com quatro jogadores atrás, com a linha de quatro atrás, libero os volantes e não tomo contra-ataque. Falei isso no intervalo. Passou pelo Maycon e o Gabriel finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos