Implacável, Corinthians aproveita falhas e faz do SP maior freguês da Arena

Dassler Marques e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

Não há quem possa parar o Corinthians de Fábio Carille, líder do Campeonato Brasileiro e invicto há 18 jogos.

Se foi ponto forte no começo da competição, a defesa do São Paulo falhou demais neste domingo, o que permitiu à equipe da casa fazer a festa mais uma vez diante do rival tricolor em Itaquera. O Corinthians venceu por 3 a 2 com gols de Romero, Gabriel e Jadson - Gilberto e Wellington Nem, este já no fim, marcaram para os visitantes, que pressionaram muito pelo empate nos instantes finais, mas não venceram Cássio.  

A Arena Corinthians segue um problema para o São Paulo, que também perdeu todos os jogos como visitante neste Brasileiro. Diante do Corinthians em Itaquera, tem o pior de todos os retrospectos, com dois empates e a quinta derrota em sete jogos. Até a partida deste domingo, era o Santos a equipe contra a qual os corintianos tinham mais pontos somados em seus domínios.  

Com a vitória, o Corinthians segue na ponta com 16 pontos em 18 disputados. Já o São Paulo, que tem nove pontos, é oitavo colocado. 

Corinthians chega a sete clássicos sem derrota no ano

Daniel Vorley/AGIF

A eficiência e a regularidade são marcas do Corinthians no ano. Em sete clássicos, chegou a cinco vitórias na temporada – tem também dois empates. Se levado em conta o retrospecto somente com o São Paulo em 2017, são duas vitórias e dois empates.

O melhor: Jô (e não fez gol)

Foi o primeiro clássico do ano em que o centroavante não marcou, mas mesmo assim jogou muito bem. Criou a jogada do segundo gol, sofreu o pênalti convertido por Jadson, ajudou na construção como um todo e na retomada de bola.  

O pior: Maicon

Não se encontrou no posicionamento defensivo e falhou no segundo gol corintiano. A seu lado, Lucão e Douglas também foram muito mal. 

Romero volta às pressas, treina e faz mais um na Arena

Depois de defender a seleção de seu país no meio de semana, Romero treinou no sábado e foi a novidade do Corinthians na escalação ao lado de Balbuena. O esforço foi rapidamente recompensado e, após lindo passe de Marquinhos Gabriel, o atacante abriu o placar. Foi o 20º gol dele em Itaquera e o segundo em dois clássicos consecutivos. Dividiu com Jô a posição de melhor em campo. 

Gilberto marca de cabeça (e com um pouco de impedimento)

Ceni muda de última hora e arma equipe mais defensiva

Daniel Vorley/AGIF

Sem Maicosuel e Thiago Mendes, com problemas físicos, o São Paulo teve escalação - e filosofia - diferentes dos últimos jogos. Um trio ofensivo deu lugar a dois centroavantes, com Cicero como o mais criativo do meio. A estratégia pragmática acabou prejudicada por falhas claras na defesa, reforçada pela presença de mais um volante, o jovem Militão. No intervalo, Ceni trocou todo o posicionamento, colocou Bruno e passou para uma linha de quatro defensiva, mas seguiu o domínio corintiano. 

Ataque corintiano volta a brilhar na frente e é o 2º melhor do BR

Dois gols contra o Santos, cinco no Vasco e agora três sobre o São Paulo. Em evolução, a equipe de Fábio Carille passou a ter o segundo melhor ataque do Brasileirão, atrás somente do Grêmio. Os corintianos tiveram mais posse de bola que o São Paulo e criaram muitas oportunidades do início ao fim, de novo com muita eficiência em conclusões. 

Deus nos acuda na defesa do São Paulo

Lucão vinha de falha na última partida, e tem histórico infeliz contra o Corinthians. Douglas não atuava desde 29 de março e tem 334 minutos em 2017. Ao lado de Maicon, formaram a defesa são-paulina em Itaquera, e a falta de entrosamento e experiência pesaram. Romero entrou na área livre no primeiro gol corintiano. Maicon entregou a bola de presente e Lucão falhou na tentativa de afastar no segundo. O lado esquerdo do trio, entre Maicon e Douglas, foi um território fértil para o ataque corintiano - o segundo ainda fez um pênalti em Jô na segunda etapa.

Arbitragem troca de roupa no intervalo

O sexteto de arbitragem liderado por Ricardo Marques Ribeiro trabalhou por 45 minutos com uniforme amarelo, e idêntico, ao usado pelo goleiro corintiano Cássio. No intervalo, todos voltaram de azul para evitar confusões.

Já virou tradição em Itaquera: mosaico e sinalizador

 

CORINTHIANS 3 x 2 SÃO PAULO

Data: 11 de junho de 2017 (domingo) 
Hora: 16h (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa
Público pagante e renda: 42443 e R$ 2.386.356,40
Cartões amarelos: Arana e Cícero
Gols: Romero, aos 6min, Gilberto, aos 17min, Gabriel, aos 40min do primeiro tempo, Jadson, aos 17min, Wellington Nem, aos 38min do segundo tempo 

CORINTHIANS
Cássio; Paulo Roberto, Balbuena, Pablo e Arana; Gabriel e Maycon; Marquinhos Gabriel (Clayson), Jadson (Camacho) e Romero (Clayton); Jô. 
Treinador: Fábio Carille

SÃO PAULO
Renan Ribeiro; Lucão (Bruno), Maicon e Douglas; Militão; Marcinho, Jucilei, Cícero (Wellington Nem) e Júnior Tavares; Gilberto (Thomaz) e Pratto. 
Treinador: Rogério Ceni

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos