Ceni diz só esperar reforço no SP em caso de outro jogador ser negociado

Do UOL, em São Paulo

Com a abertura da janela de transferência para a Europa nesta semana, aumenta a possibilidade de o São Paulo ver mais jogadores serem negociados. Depois da saída de Luiz Araújo para o Lille, da França, Rogério Ceni encara com a naturalidade a chance de perder mais um atleta no seu elenco. Mas, caso alguma transação se concretize, o treinador espera que a diretoria encontre uma peça de reposição.

"Entendo as necessidades da diretoria, talvez ainda vamos perder mais um jogador e, aí sim, precisaremos de mais uma peça. Temos muitas voltas internas de jogadores lesionados e teremos mais opções. Vamos tentar ainda um acordo para manter o Morato [que se recupera de cirurgia no joelho] no  ano que vem. Temos bons jogadores, só é preciso ter todos à disposição para lutarmos mais. Agradeço muito à luta deles", disse o treinador, após o empate por 0 a 0 com o Sport, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro.

O técnico, que ainda sonha com voos mais altos no Brasileiro, fez questão de destacar também a importância de contar com os jogadores revelados nas categorias de base do clube. No entanto, o ex-goleiro mostrou preocupação com o tempo de adaptação para os reforços que forem integrados ao time. 

"Temos de trabalhar com a realidade do clube, promovendo o máximo de atletas. Valorizamos o Júnior Tavares, que eu trouxe após duas semanas de observação em Cotia. Sentiremos falta do Araújo. Aproveitamos muito o Araruna, agora entrou o Léo Natel contra a Ponte Preta... Metade do elenco é da base e era preciso que o treinador olhasse. Eu não vi proposta nenhuma, mas vocês cogitam 8 milhões de euros pelo Júnior Tavares. Olha a valorização dele, e nem acho o momento correto para vendê-lo. E se quisermos ser campeões, temos de manter uma base. Saiu o Araújo e não é do dia para o outro que o Maicosuel vai se adaptar. Entendo o mercado, mas como técnico tenho desejo de ganhar." 

Uma opção de reforço para o São Paulo é o retorno de Centurión, que está emprestado para o Boca Juniors ,da Argentina. Segundo a imprensa local, o jogador já teria sido avisado de que voltaria ao Brasil.

"Todos os jogadores do São Paulo são importantes e precisam ser valorizados. Principalmente o Centurión, que custou 4 milhões de dólares. Se voltar, será utilizado da melhor maneira possível. Tem valor de marcado grande e foi bem no Boca, apesar dos deslizes fora de campo. É um patrimônio do clube e temos de cuidar", afirmou Ceni.

Evolução

Apesar de o São Paulo ter conquistado o seu primeiro ponto fora de casa neste Brasileiro, o treinador não se mostrou muito satisfeito com o empate por 0 a 0 com o Sport. "O resultado foi razoável. Com uma atuação um pouquinho melhor, poderíamos ter saído vencedores. Foi um jogo muito disputado", analisou o treinador, que prevê uma evolução do Tricolor na competição.

"Tivemos algumas lesões, convocações para a seleção (de Cueva e Rodrigo Caio), mas tivemos a volta do Wellington Nem e do Wesley, que só poderia jogar 45 minutos. A tendência, independentemente de contratações, com a chegada do Denilson, a volta do Rodrigo, Cueva, Maicosuel e o Nem evoluindo fisicamente, é de que o elenco fique mais forte."

Rogério Ceni elogia São Paulo após empate

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos