Flamengo freia crise e vence a Ponte em dia de estreia da Ilha do Urubu

Pedro Ivo Almeida e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

Na primeira partida da renovada Ilha do Urubu, nome escolhido pela torcida rubro-negra para batizar o estádio da Portuguesa, o Flamengo fez valer a sua condição de mandante. Com apoio da torcida, o Fla bateu a Ponte Preta por 2 a 0, gols de Réver e Leandro Damião.

Com o time em um momento ruim, Zé Ricardo lançou Rodinei, Rafael Vaz e Cuéllar. O time não jogou um grande futebol, mas quebrou a sequência de quatro jogos sem vitórias no Brasileiro.

Agora o Flamengo volta as suas atenções para o rival Fluminense, adversário de domingo, 16h, no Maracanã. Já a Ponte pega o Santos, também no domingo, no Pacaembu.

PRIMEIRO TEMPO

Empurrado pela sua torcida, o Flamengo partiu com tudo para cima do time visitante. Com forte marcação na saída de bola, os donos da casa sufocaram os visitantes, que pouco fizeram.

Com Rodinei, o Fla ganhou em velocidade pelo lado direito. Vinicius Junior, por sua vez, procurou buscar a bola em todas as partes. A pesar da superioridade, o Flamengo não criou muitas chances. Nas melhores, Leandro Damião, mal posicionado, desperdiçou.
 
Com o passar do tempo, a Ponte Preta, toda recuada, esfriou o ímpeto rubro-negro, que conseguiu o gol nos últimos segundos da etapa inicial. Aos 47, Diego bateu escanteio e Réver, de cabeça, abriu a contagem.
 
SEGUNDO TEMPO
 
Atrás no marcador, a Ponte Preta se expôs um pouco mais na metade final de jogo.  O time, que não havia levado perigo algum para o goleiro Thiago, ao menos se arriscou mais e tentou chutes a gol.
 
O jogo estava para lá de morno até que Leandro Damião, que tinha desperdiçado todas as oportunidades que teve antes, aproveitou cruzamento de Vinicius Jr e ampliou.
 
A partir daí, a Ponte não demonstrou nenhum poder de reação na partida. O Flamengo, satisfeito com o resultado, administrou a partida até o apito final. 
 
REFORÇO EM CAMPO
RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
 
Com o jogo resolvido, o momento de maior empolgação ficou por conta da entrada de Conca, que foi a campo aos 35 minutos. Ele não jogava desde o dia 19 de agosto de 2016.
 
O jogador, que teve seu nome gritado com entusiasmo, chutou para defesa de Aranha logo em seu primeiro lance. Em seus primeiros minutos como rubro-negro, ele atuou preferencialmente pelo lado direito do campo.
 
FOI BEM
 
Aos poucos, o jovem Vinicius Junior vai se soltando entre os titulares do Flamengo. Ainda que demonstre afobação em determinados momentos, ele é o responsável por levar mais perigo aos rivais. O camisa 20 ainda brindou a torcida com um belo lençol
 
Contra a Ponte, Vinicius caiu pelos dois lados e deu boas assistências para Leandro Damião, que desperdiçou todas as jogadas na etapa inicial. Aos 13 do segundo tempo, no entanto, Damião aproveitou cruzamento de Vinicius e ampliou o marcador.
 
FOI MAL
 
O experiente goleiro Aranha não estava em uma de suas noites mais felizes. O jogador ficou plantado no cruzamento que originou o gol de Réver, e também chegou tarde na bola no gol de Damião, que conseguiu se e antecipar ao goleiro no primeiro pau.
 
PRESSÃO

Apesar da promessa de apoio durante os 90 minutos, a torcida do Flamengo não "aliviou" a pressão. E a primeira cobrança veio antes mesmo de a bola rolar. Durante o aquecimento, gritos de "queremos raça" e "não é mole, não, para jogar no Mengo tem que ter disposição" eram repetidos pelos rubro-negros presentes.

PÚBLICO LONGE DO IDEAL

A expectativa por um novo estádio durou meses, anos. Mas não foi suficiente para lotar o estádio Ilha do Urubu em seu primeiro jogo sob o comando do Flamengo. Com o time em má fase, o local não teve ocupação máxima. Lugares vazios eram verificados nos setores sul e oeste, deixando diretoria e comissão técnica com a sensação que o público poderia ter sido melhor.

FREGUESIA

Esta não foi a primeira vez que o Flamengo pegou a equipe campineira na Ilha do Governador. Em 2005, o Rubro-negro venceu a Macaca no mesmo estádio, com um gol de Jonatas. O Fla conseguiu se salvar da degola naquele ano.

ROUPA NOVA

Não foi apenas o estádio a grande novidade da noite. Pela primeira vez, o Flamengo usou a sua nova camisa branca, com listras verticais vermelhas e pretas. Pouco antes de a bola rolar, a fornecedora de material esportivo do clube publicou um vídeo sobre a "Armadura Branca", como o uniforme foi batizado.

PRESENTES

Últimas contratações do Flamengo, o zagueiro Rhodolfo e o meia Éverton Ribeiro estiveram na Ilha do Urubu. A dupla assistiu ao jogo em um dos camarotes do estádio.

"É uma casa muito bonita, temos que fazer o Flamengo ser forte aqui dentro", disse Ribeiro ao "Premiere".

FLAMENGO X PONTE PRETA

Data/hora: 14/06/2017, às 21h (de Brasília)
Local: Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Cartões amarelos: Negueba, Nino Paraíba (PON); Márcio Araújo, Vinicius Jr. (FLA)
Cartões vermelhos:
Gols: Réver, aos 47 minutos do primeiro tempo; Leandro Damião, aos 13 do segundo tempo

Flamengo 
Thiago; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Cuéllar e Diego (Conca); Vinicius Junior (Pará), Everton e Leandro Damião (Vizeu) Técnico: Zé Ricardo 
 
Ponte Preta 
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Kadu e João Lucas; Naldo, Elton, Léo Artur (Jadson) e Renato Cajá (Claudinho); Negueba (Lins) e Lucca 
Técnico: Gilson Kleina

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos