Vítima de Ceni há 12 anos, Magrão agora torce por chance do filho no SP

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri / saopaulofc.net

    Magrão e o filho Rafael durante visita ao Morumbi; jovem joga na base do São Paulo

    Magrão e o filho Rafael durante visita ao Morumbi; jovem joga na base do São Paulo

A partida entre Sport e São Paulo, nesta quarta-feira, às 19h30, na Ilha do Retiro, proporciona uma emoção diferente para Magrão e o filho Rafael. No gol, o garoto de 15 anos é um dos destaques da equipe sub-15 do Tricolor e sonha em ter, um dia, uma oportunidade no profissional. Já o experiente goleiro, de 40 anos, tenta ajudar o time pernambucano a se recuperar no Campeonato Brasileiro após a derrota por 2 a 1 para o Vasco, no último fim de semana.

"É emocionante ver meu pai jogar contra o time que eu defendo, torço, tenho um carinho enorme e espero fazer história um dia", disse Rafael.

O jovem já está no São Paulo desde os 13 anos e já passou por essa experiência de ver o pai enfrentar o seu clube em outras oportunidades. Na última temporada, por exemplo, ele acompanhou o empate por 0 a 0 entre São Paulo e Sport, no Morumbi. Depois da partida, os dois conversaram e ele pôde mostrar as dependências do estádio para Magrão.

"É muito importante ter uma figura como meu pai para me ajudar com dicas sobre a minha carreira. Ele fala bastante sobre posicionamento, e me ajuda junto com os professores lá do centro de treinamento de Cotia", afirmou Rafael.

Já Magrão tem algumas lembranças não tão boas assim de partidas contra o São Paulo. Em 2005, pelo Campeonato Paulista, quando ainda defendia o Rio Branco, de Americana, ele sofreu um gol de pênalti do colega de profissão Rogério Ceni, atual treinador do Tricolor.

Já em 2007, quando passou a ser o titular do Sport, também virou vítima de Ceni. Pelo Brasileiro, na Ilha do Retiro, o então goleiro são-paulino fez o seu de falta, na vitória por 2 a 1, mas Magrão defendeu um pênalti dele. Por fim, em 2009, no Morumbi, na goleada por 4 a 0, o arqueiro tricolor marcou mais um de falta contra o goleiro de profissão, que reencontra nesta quarta em outra função.

FICHA TÉCNICA

SPORT X SÃO PAULO
Local:
Ilha do Retiro, no Recife (PE)
Data: 14 de junho de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Helton Nunes (ambos de SC)

SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Durval, Ronaldo Alves, Sander; Rithely, Patrick e Thallyson; Thomás, André e Osvaldo. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Militão, Maicon (Lugano) e Lucão); Wesley, Jucilei, Cícero e Júnior Tavares; Marcinho, Thomaz (Wellington Nem) e Pratto. Técnico: Rogério Ceni.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos