Clássico na Vila Belmiro termina com entrevero de Elano com Cuca

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Ale Cabral/AGIF

Enquanto jogadores do Santos comemoravam a vitória por 1 a 0 no clássico contra o Palmeiras, na Vila Belmiro, o técnico Cuca e membros da comissão técnica santista, como o auxiliar Elano, discutiam na beira do gramado. O entrevero ganhou maiores proporções por atletas da equipe da casa tratarem de acalmar o comandante palmeirense, que deixou o campo visivelmente irritado.

Atletas como David Braz e Kayke, autor do gol santista que definiu o clássico, conversaram com Cuca no gramado e trataram de apaziguar o ânimo do técnico campeão brasileiro no ano passado.

"O Cuca ficou um pouco nervoso com a nossa comissão, mas a gente amenizou. Futebol tem que brigar dentro de campo, mas fora tem que acabar em paz, como acabou aqui", declarou Kayke ao 'Premiere'.

O treinador palmeirense, em entrevista concedida depois da partida, mostrou incômodo, mas optou por não revelar o entrevero com Elano, citado na pergunta sobre o ocorrido.

"O que faço dentro do campo, para mim, fica no campo. Não levo essas coisas para fora de campo. Eu sei o que aconteceu, e fica para mim", disse Cuca após a partida na Baixada.

O clima entre os dois clubes tornou-se tenso nos últimos anos, especialmente depois da partida pelo Campeonato Brasileiro de 2015. Ricardo Oliveira fez uma careta depois de anotar um gol sobre Fernando Prass e irritou atletas palmeirenses, que se imitaram o centroavante santista depois do título da Copa do Brasil.

No ano passado, os dois novamente protagonizaram disputas diretas no Paulista e no Brasileirão. No campeonato nacional do ano passado, o Palmeiras quebrou um jejum de 22 anos sem títulos e viu justamente o Santos terminar como o vice-campeão.

Levir elogia jogadores de Palmeiras e Santos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos