Corinthians iguala recorde do BR em 7 primeiros jogos, mas saídas preocupam

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

Dezenove pontos, depois das sete primeiras partidas: só o Corinthians de Fábio Carille em 2017 e o de Tite em 2011 conseguiram atingir essa marca no Campeonato Brasileiro desde 2003.

Com a vitória sobre o Cruzeiro na noite de quarta-feira, a Arena Corinthians presenciou a melhor sequência inicial de uma equipe na história da competição. Naquele que foi classificado pelo treinador Fábio Carille como o jogo mais difícil do ano, mais três pontos foram somados, agora graças a um gol de Balbuena. O olhar do clube, cada vez mais, passa a ser outro. 

Em 2011, o Corinthians somou 17 pontos (cinco vitórias e dois empates) nas sete primeiras rodadas. No entanto, o empate com o Santos pela quinta rodada (0 a 0) aconteceu apenas 10 de agosto, quase dois meses após a realização dos demais jogos da rodada. Antes disso, o Corinthians venceu o Vasco (2 a 1) pela oitava rodada e somou 19 pontos em sete jogos.

A consolidação da equipe reformulada no começo da temporada de 2017, com destaques claros, jovens em ascensão e banco de reservas que se mostrou firme, deixa o Corinthians com foco em manutenções. Jogadores como Fagner, Arana, Balbuena, Pablo, Rodriguinho e Maycon estão entre aqueles que chamam a atenção do mercado no momento, o que faz Fábio Carille já admitir que alguma perda pode ser inevitável. 

Alan Morici/Framephoto/Estadão Conteúdo
Balbuena fez o gol que levou Corinthians aos 19 pontos em 21 disputados

"A janela preocupa todos. A diretoria vai trabalhar muito para não sair ninguém agora e definir a situação do Pablo. Sei que é difícil, mas a diretoria trabalha bastante. Se perder um ou dois, a gente consegue sustentar. Se perder cinco ou seis, é complicado", comentou o treinador depois de vencer o Cruzeiro.  

Apesar de ter um elenco com três jogadores para quase todas as posições, Carille tem mencionado a importância de buscar mais jogadores no mercado por um motivo simples: adquirir reforços para antecipar possíveis saídas. Assim, não será surpresa se um meio-campista ou um zagueiro, por exemplo, for adquirido nos próximos dias. 

Uma maneira de fazer caixa e não prejudicar o trabalho de Carille diretamente é vender reservas ou jogadores emprestados. Nos últimos dias, o Corinthians viveu a expectativa de negociar Léo Jabá para o Lokomotiv Moscou (Rússia) por R$ 11 milhões, o que não se concretizou no fim das contas. Outro que convive com rumores de saída é o atacante Lucca, goleador da Ponte Preta e que pertence aos corintianos.

Enquanto tem todos os jogadores disponíveis e recebe Rodriguinho e Fagner para enfrentar o Coritiba no domingo, o Corinthians contabiliza marcas importantes. Já são 20 jogos invicto, e 18 em que jamais esteve atrás do placar. Outro dado importante é: de 33 partidas na temporada, não sofreu gol em 17.

Números que traduzem o momento especial da equipe, mas não mudam a postura de Carille. Até porque há um dado ainda mais importante: dos 15 líderes em sete rodadas, só dois se sagraram campeões: o Cruzeiro de 2014 e o Corinthians de 2015 e de 2011.    

Os líderes do Brasileiro após as 7 primeira partidas desde 2003:

2003 – Internacional - 18 pontos
2004 – Criciúma – 14 pontos
2005 – Botafogo – 18 pontos
2006 – Cruzeiro - 16 pontos
2007 – Botafogo - 17 pontos
2008 – Flamengo - 16 pontos
2009 – Atlético-MG – 17 pontos
2010 – Corinthians – 17 pontos
2011 – Corinthians – 19 pontos
2012 – Atlético-MG – 16 pontos
2013 – Coritiba – 15 pontos
2014 – Cruzeiro – 16 pontos
2015 – São Paulo – 16 pontos
2016 – Internacional – 16 pontos
2017 – Corinthians – 19 pontos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos