Dracena volta a criticar arbitragem e vê Palmeiras no caminho certo

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Dracena reclamou de pênalti não marcado no clássico contra o Santos

    Dracena reclamou de pênalti não marcado no clássico contra o Santos

Edu Dracena admitiu que a situação do Palmeiras deveria estar melhor no Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (15), após a derrota para o Santos por 1 a 0, o zagueiro disse que ainda acredita na reação do atual campeão nacional.

Segundo ele, embora não tenha somado nenhum ponto fora de casa, a equipe já mostrou uma evolução atuando longe do Allianz Parque e destacou a ótima partida do goleiro santista Vanderlei.

"Se você analisar o desempenho nos últimos dois jogos fora de casa, a gente melhorou. Contra o Coritiba a gente foi bem no primeiro tempo e depois caímos. Ontem teve o melhor jogo fora de casa que a gente fez. Pressionamos, tivemos inúmeras conclusões e pena que o Vanderlei teve uma noite feliz. A gente não colocou a bola para dentro", afirmou. 

"O que me dá certeza (da reação) é o dia a dia do trabalho, da qualidade dos jogadores e do histórico dos jogadores. Todos mostraram que são vitoriosos. E quando você trabalha com pessoas vitoriosas, fica perto das vitórias, porque todos também sabem o tanto que é difícil ganhar e também o caminho para isso. Ninguém gostaria de estar nessa instabilidade no Brasileiro, de ganhar em casa e perder fora. São vários fatores no dia a dia que você tem a tranquilidade de saber que a gente vai conseguir, vai dar a volta por cima", completou.

Ainda sobre o clássico, Dracena reafirmou que os dois lances que ele protagonizou foram analisados de uma maneira errada pela arbitragem. No gol do Santos, ele alega ter sofrido falta de Kayke. Depois, praticamente na última tentativa de ataque alviverde, ele diz ter sofrido pênalti.

Ele ainda afirmou que reviu o lance pela televisão e disse que as imagens confirmam o que ele sentiu na hora do jogo.

"Vi, revi e estava no lance. O primeiro lance: eu estava na frente do Kayke, não tem porque simular uma falta. Eu estava inteiro na bola. Por cima ele me empurrou e por baixo ele me tocou. E eu caí e ele fez o gol. Eu acho que se fosse o contrário ele daria pênalti", afirmou. 

"No segundo lance, eu estava inteiro e acertaria a bola. Eu iria de encontro a ela e senti um puxão forte que me desequilibra e eu não alcanço a bola. Foram lances capitais que influenciaram o resultado, mas, como eu falo, o que precisamos analisar é que não foi só o árbitro. Tem outras pessoas que poderiam falar o que aconteceu. O quarto árbitro está ali para auxiliar", completou.

O Palmeiras treina na sexta-feira e no sábado em Salvador, onde encara o Bahia, pela 8ª rodada do Brasileirão, às 16h de domingo (18), na Fonte Nova. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos