Mesmo com falha, Felipe Santana segue como titular do Atlético-MG

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Um lance aos 45 minutos foi decisivo para a derrota do Atlético-MG por 1 a 0 para o Atlético-PR, no Independência. Após um chutão da equipe paranaense, o zagueiro Felipe Santana foi ajeitar uma bola para o meia Thalis, mas acabou deixando o lateral esquerdo Sidcley sozinho com o goleiro Victor. O jogador do Atlético-PR não perdeu a chance e fez o único gol da partida.

Após jogar por cerca de 60 minutos com um jogador a mais, o empate em casa já era um resultado ruim para o Atlético. A derrota, com erro grave de Felipe Santana, fez o time alvinegro voltar para a zona do rebaixamento. Mesmo com a bronca da torcida, que ainda lembra do erro do zagueiro no clássico com o Cruzeiro, pela Primeira Liga, Roger Machado informa que Felipe Santana seguirá como titular do Atlético.

"Nesse momento, todos temos de dar a cara para sair dessa situação. Não é momento de preservar. Esse momento vai passar. O torcedor não tem obrigação de avaliar o dia a dia e sim avaliar os 90 minutos. A imprensa avalia o dia a dia. Não vejo o dever de preservar o jogador que falha e sim minimizar os erros. Não podemos individualizar a derrota por um erro no fim de jogo", explicou o treinador, que elogiou a boa sequência de jogos de Felipe Santana, que realmente esteve bem nas últimas rodadas.

"O Felipe vinha de uma grande sequência de jogos, foi um erro de tomada de decisão. É um erro que marca o jogador, assim como no clássico, que foi involuntário, nesse foi decisiva na intenção de recuar a bola e não havia ninguém voltando. Mas jogador experiente tem de saber lidar com isso. Temos de sair juntos, dando força. Torcedor vai reclamar, estar chateado até que a gente reverta a situação. Temos de trabalhar e nos unir mais para mudar este quadro".

Algo que ajuda manter Felipe Santana como titular do Atlético é a ausência de Gabriel. O camisa 30 sofreu uma lesão na coxa direita e vai ficar fora de combate nas próximas rodadas. Assim, já neste domingo, contra o São Paulo, às 16h, no Morumbi, Felipe Santana e Leonardo Silva vão formar a dupla de zaga titular do Galo por mais uma vez.

Zagueiro promete nova volta por cima

No primeiro dia de fevereiro, Atlético e Cruzeiro se enfrentaram no Mineirão, pela Primeira Liga, com torcidas dividindo o estádio de forma igual. Ainda no primeiro tempo, Felipe Santana não conseguiu cortar o lançamento de Ariel Cabral e Arrascaeta marcou o único clássico da noite. Pouco mais de quatro meses depois, um novo erro de Felipe Santana custa caro ao Atlético. Recuo errado e gol do Atlético-PR.

"Sofro por ter decidido errado, mas não me abalei como na outra vez, contra o Cruzeiro. Naquela oportunidade, eu tinha 20 dias e estava há seis meses parado. Mas agora estou bem, me entrosando bem com o Leo (Silva) e a prova disso foi nossa demonstração no primeiro tempo, que foi impecável. E foi um erro de decisão, assim como os atacantes optam por chute ou passe. Tentei escorar para trás, para o Thalis, que parou na jogada. Não nos entendemos e o Atlético-PR fez o gol", disse Felipe Santana, que prometeu uma nova volta por cima.

"Vou lidar como sempre lidei. Não sofro, não tenho problemas com isso. Fico triste. Por mais que sofremos críticas, o empate seria o resultado mais justo. Tivemos a maior posse bola e dominamos o jogo. Nesse cenário, ocasionou a derrota. Importante dizer que não sofro. Lidar com a torcida nunca foi problema para mim. Sou experiente o suficiente para dar a volta por cima", prometeu o camisa 26.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos