Luan supera números de 2016 e Grêmio teme 'proposta irrecusável'

Do UOL, em Porto Alegre

  • JEFFERSON BERNARDES

    Camisa 7 marcou 13º gol contra o Fluminense e superou marca do ano passado

    Camisa 7 marcou 13º gol contra o Fluminense e superou marca do ano passado

O ano de 2016 foi bom para Luan, mas 2017 tem sido ainda melhor. Em cinco meses de competição, o atacante superou o número de gols marcados durante toda temporada anterior. Artilheiro do Grêmio, o camisa 7 volta a ficar nos holofotes do mercado. O clube gaúcho ainda negocia renovação de contrato, mas sabe que tem boas chances de perdê-lo na próxima janela e teme uma 'proposta irrecusável'.

Luan tem 13 gols em 25 jogos no ano e, depois do jogo com o Fluminense, superou Barrios na artilharia do Grêmio. Em 2016, ele marcou 12 vezes em 54 partidas e terminou a temporada como goleador do time.

Além dos gols, o meia-atacante ainda acumula sete assistências e mais 11 participações em jogadas que terminaram na rede do adversário. Ou seja, fez parte de 57% das vezes que o time comemorou durante os jogos que atuou.

A importância dele na equipe segue sendo enorme. Titular desde 2015, na atual fase se tornou ainda mais letal. E por isso, também retoma a condição de principal alvo do Grêmio para a próxima janela de transferências internacionais.

"Vamos fazer o maior esforço para manter não só o Luan, mas todo elenco. Mas a gente não está imune à proposta irrecusável. Esse é um processo de duas partes, o clube tem que estar satisfeito e o jogador também", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

Dono de 70% dos direitos econômicos de Luan, o clube gaúcho negocia desde fevereiro uma renovação contratual. O UOL Esporte mostrou que as tratativas estão estagnadas por conta de uma diferença de R$ 18 milhões. A cifra é resultado do debate acerca da multa rescisória do novo vínculo, a ser firmado com validade até dezembro de 2019.

Com ou sem a renovação, Luan deverá receber proposta oficial nos próximos dias. No ano passado, o jogador foi seguido de perto por diversos clubes europeus. Em fevereiro, equipes da China também demonstraram interesse.

"Sempre deixei claro que não me preocupo, não me meto nas negociações. Se tem ou não (proposta). Só procurei falar a eles para me comunicar quando houver algo de concreto. Isso me faz ficar com cabeça boa, não me atrapalhando", comentou Luan. "Bom, acho que todo mundo tem o sonho de jogar na Europa. Mas tenho cabeça boa, tranquila. Vou ir no momento certo, coloco nas mãos de Deus. Não fico ansioso. Se tiver que ir agora, vou. Se tiver que ir na próxima, também. Vou esperar o momento certo", completou depois.

Na virada do ano, o Grêmio chegou a admitir a saída de Luan. Mas os valores exigidos e a janela com menor investimento na Europa eliminaram chance de negócio. Com isso, o camisa 7 seguiu no clube.

"Acredito que não chegou (a hora sair). Se tivesse sido, já teria ido. Não só pela minha vontade, mas também pela vontade do Grêmio. Eles optaram por me segurar, não quis discutir nem nada. Tinha meus objetivos no Grêmio, que era ganhar título e jogos. Fico tranquilo, no momento certo e que o Grêmio decidir que tenho de ir, vou sem preocupação", reiterou. "Espanhol, inglês, alemão. Não tenho preferência. Se tiver algum time, vou ver. Mas não chegou ainda, não quero pensar nisso. Só vou pensar nisso quando for certo", acrescentou.

Pesa a favor de uma possível transferência a necessidade do Grêmio. Em seu orçamento para 2017, o clube projetou arrecadação de R$ 62 milhões com transferências. Até aqui, o Tricolor obteve cerca de R$ 22 milhões com a ida de Walace para o Hamburgo, da Alemanha.

O Grêmio e Luan voltam a campo na segunda-feira (19), contra o Cruzeiro, no complemento da oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos