Após briga, técnicos de Coritiba e Corinthians criticam futebol brasileiro

Do UOL, em São Paulo

Depois do empate entre Coritiba e Corinthians, neste domingo (18), pelo Campeonato Brasileiro, os técnicos comentaram sobre a briga que aconteceu entre torcidas organizadas dos clubes. Eles lamentaram o ocorrido e criticaram o futebol brasileiro como um todo.

Técnico do Corinthians, Fábio Carille disse que não adianta só pedir paz nos estádios e não fazer mudanças mais profundas no futebol brasileiro: "eu não sei realmente o que aconteceu, mas a gente está cansado de pedir paz. Agora precisa ver a legislação, mudar as leis do país, porque todo mundo faz o que quer e ninguém é punido. Não adianta a gente ficar aqui dentro de campo, e as nossas autoridades não se mexerem".

Pachequinho, técnico do Coritiba, também criticou o esporte no país: "vejo tudo com muita tristeza. Esses episódios mancham o futebol o brasileiro. São situações que não podem acontecer. O futebol é para dar alegria. E quando a gente vê esse tipo de atitude, fica muito triste. Espero que um dia isso acabe".

Zagueiro do Corinthians, Balbuena foi outro que cobrou mudanças: "não tenho nem adjetivo para explicar isso. As autoridades têm que tomar uma atitude. É difícil. Quero aproveitar e mandar um abraço, tomara que esteja bem. A diretoria nos informou que o torcedor está com vida, tomara que possa sair dessa".

O paraguaio se referiu a Jonathan José Gomes da Silva, de 29 anos, torcedor corintiano que ficou em estado mais grave após a briga. A polícia chegou a informar que ele tinha morrido, mas ele segue com vida. Ao todo seis torcedores ficaram feridos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos