Defesa falha, Atlético-MG aproveita e São Paulo perde a primeira em casa

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

O Atlético-MG conseguiu aproveitar as falhas do sistema defensivo do São Paulo e garantiu a vitória por 2 a 1, neste domingo, no Morumbi. Este foi o primeiro jogo do Tricolor neste Brasileiro em casa que a equipe não saiu com os três pontos. Até então, eram três triunfos em casa. Com o resultado, o time se mantém com 10 pontos na tabela de classificação. Já o Atlético-MG passa a somar nove pontos e dá uma trégua na crise.

Responsável por falhar no segundo gol mineiro, ao tentar afastar a bola e jogar no pé de Rafael Moura dentro da área, o zagueiro Lucão desabafou na saída do gramado. Ele disse ser o único do time que "não pode errar" e afirmou que está de saída do clube, "para alegria de muita gente".

Na próxima rodada, o Tricolor enfrenta o Atlético-PR, na quarta-feira, em Curitiba. A equipe do treinador Rogério Ceni, que ainda não venceu fora de casa neste Brasileiro, tenta quebrar o tabu de jamais ter superado o adversário na Arena da Baixada. Já o Atlético-MG recebe o Sport, também na quarta-feira, na Arena Independência. 

Melhor: Marcinho

O atacante, mais uma vez, fez jus aos elogios de Rogério Ceni. Mesmo deslocado na vaga do lateral direito Bruno no primeiro tempo, ele deu conta de ajudar na marcação e apoiar o ataque, com boas jogadas. Na segunda etapa, quando passou a ocupar o lugar de Wellington Nem, ele deu trabalho para a defesa adversária e conseguiu empatar o jogo.

Pior: Lucão

O zagueiro falhou no lance do segundo gol do Atlético-MG, marcado por Rafael Moura, ao tentar afastar a bola. O defensor saiu do gramado do Morumbi vaiado e deixou no ar a possibilidade de ser negociado. 

Protesto

José Eduardo Martins
Torcida protesta na porta do estádio
A principal organizada do São Paulo, a Independente, fez uma manifestação na porta do Morumbi neste domingo, antes da partida contra o Atlético-MG. O protesto era contra a diretoria do clube, por conta da negociação das revelações David Neres, Lyanco e Luiz Araújo nesta temporada. No total, cerca de mil torcedores estavam no local. 

"A Independente continuará com o movimento unidos pelo São Paulo e apoiaremos o time. Porém, a gente quer jogador, vamos cobrar jogador, reforços. E estamos protestando contra a diretoria em que sentido? Cotia recebe para quê? Nossos craques nascem em Cotia, não chegam a jogar no São Paulo e já são vendidos. Não têm vínculo algum com o clube. Isso não pode estar acontecendo. Algo de errado acontece lá", Henrique Gomes, o Baby, presidente da torcida Independente.

25 anos de Libertadores


Divulgação
Camisa do São Paulo com o nome dos jogadores de 1992 estampados
Em homenagem aos 25 anos da conquista do primeiro título do São Paulo na Libertadores, os jogadores do Tricolor entraram em campo com os nomes estampados dos atletas campeões em 1992. A torcida também gritou o nome dos ídolos e do treinador Telê Santana antes de a partida contra o Atlético-MG começar.

Lugano com moral

Um dos ídolos da torcida, o zagueiro uruguaio tem o seu futuro indefinido no clube. O defensor tem contrato com o São Paulo só até o fim deste mês e o presidente tricolor, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, ainda não decidiu se vai ampliar o vínculo. O público se mostrou favorável à permanência do veterano campeão mundial de 2005, que mesmo no banco de reservas, foi o jogador mais aplaudido antes de a bola rolar neste domingo.

Pratto contra o Atlético-MG

As atenções estavam voltadas para Lucas Pratto. Pela primeira vez, o atacante argentino enfrentou o seu ex-clube, Atlético-MG. O jogador teve problemas para permanecer em campo no primeiro tempo. Após uma disputa de bola com Léo Silva, ele levou a pior e por conta de um ferimento na cabeça, sangrou e teve de usar uma touca. Três vezes ele precisou ser atendido pelo médico tricolor para ajeitar o curativo. Com a bola no pé, o camisa 14 buscou a bola, criou jogadas e teve boas oportunidades. Por pouco, ele não conseguiu abrir o placar. 

Zaga dá espaço e Cazares não perdoa

O São Paulo buscou o gol durante quase todo o primeiro tempo. A equipe teve boas oportunidades de fazer gols, principalmente com Cueva na armação e Pratto na conclusão. Porém, nos contragolpes, o Atlético-MG mostrou mais objetividade e soube aproveitar o espaço dado pela zaga tricolor. Aos oito minutos, depois de troca de passes, Cazares recebeu na entrada da área e chutou no canto direito de Renan Ribeiro. No lance, a defesa tricolor em linha só observou o atleticano.

Mudança no time e gol relâmpago

Para tentar dar mais consistência ao meio de campo e força ao ataque, Rogério Ceni mexeu no time no segundo tempo. Alvo de críticas da torcida nas últimas partidas, Wellington Nem deu lugar para Thiago Mendes, que se recuperou de lesão no joelho direito. A alteração deu resultado e o Tricolor acelerou o seu ritmo. Logo aos 43 segundos, Júnior Tavares fez boa jogada e serviu Marcinho, que marcou o seu primeiro gol com a camisa do São Paulo.

Redenção de Rafael Moura

A defesa do São Paulo voltou a falhar na parte final do jogo e deu brecha para Rafael Moura se redimir. O jogador, que havia perdido uma chance clara no primeiro tempo, não desperdiçou e colocou o Atlético-MG em vantagem outra vez. Aos 35 minutos, ele aproveitou o erro de Lucão na zaga, que tentou afastar a bola, e mandou no gol de Renan Ribeiro.   

FICHA TÉCNICA

São Paulo 1 x 2 Atlético-MG

Campeonato Brasileiro - 8ª rodada
Data: 18 de junho de 2017
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Neuza Ines Back (ambos de SC)
Cartões Amarelos: Cueva, Júnior Tavares (São Paulo); Rafael Carioca, Yago (Atlético-MG)
Público e renda: 22.704 e R$ 576.735,00 
Gols: Cazares aos 8 do 1º tempo; Marcinho aos 43 segundos do 2º tempo; Rafael Moura aos 35 do 2º tempo

São Paulo: Renan Ribeiro; Éder Militão (Bruno), Maicon e Lucão; Marcinho, Jucilei, Cícero (Gilberto), Cueva e Júnior Tavares; Wellington Nem (Thiago Mendes) e Lucas Pratto; Técnico: Rogério Ceni.
Atlético-MG: Victor; Alex Silva, Leonardo Silva, Felipe Santana e Fábio Santos; Rafael Carioca (Ralph), Yago, Elias e Cazares (Rodrigão); Robinho (Luan) e Rafael Moura. Técnico: Roger Machado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos