Cuca admite que Palmeiras sofreu e repete: Borja precisa melhorar

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

Cuca admitiu que o Palmeiras poderia ter produzido mais na noite desta quarta-feira (21), na vitória por 1 a 0 em cima do Atlético-GO. O técnico, no entanto, destacou as dificuldades que o adversário consegue impor por jogar extremamente fechado.

Para o técnico, faltou concentração de sua equipe para que o jogo terminasse com um placar mais largo.

"O resultado foi o mais importante. Esse tipo de jogo me incomoda, me preocupa a semana inteira. Porque vem de um jogo de grau de concentração enorme e aí encara um jogo contra o Atlético-GO em casa, onde o torcedor e o jogador não esperam um osso de pescoço. Todo mundo pensa que vai enfiar 2, 3. E o time deles joga muito fechado e explorando o contra-ataque", afirmou o técnico.

"A gente está evoluindo e sempre que está assim precisa dar continuidade. Hoje podia ter mais concentração, especialmente no primeiro tempo. Com o tempo, o entrosamento, as vitórias vindo a gente vai indo. Estou contente, mas a gente tem uma esperança de que jogo a jogo a gente vai melhorando", completou.

Autor do gol da vitória, Borja voltou a ter uma chance como titular após mais de um mês. Apesar de ter sido o artilheiro da noite, ele não agradou 100% o treinador, especialmente pelo mesmo problema de sempre: recomposição.

No domingo, contra a Ponte Preta, a tendência é que Willian volte a ser titular após cumprir a suspensão.

"O Borja foi o mais ovacionado pela torcida. Ninguém mais do que o torcedor está querendo, empurrando e ajudando. Ele fez o gol que nos deu a vitória e tem coisas que precisa melhorar. A recomposição, as linhas jogarem perto. Temos que trabalhar em cima não só dele", completou.

Bruno Henrique domingo? "Vou falar com ele"

Registrado no BID da CBF no início da noite desta quarta-feira, Bruno Henrique compareceu no Allianz Parque para prestigiar a vitória palmeirense. No entanto, o conforto do camarote será exceção para o meio-campista. O desejo do técnico Cuca é rapidamente escalar o ex-corintiano; o treinador, em um cenário ideal, queria contar com o atleta já neste domingo, diante da Ponte Preta.

"Ele está pronto e vai jogar domingo [risos]. Mentira. A gente queria... ele estava de férias nos EUA, mas vou dar uma falada com ele, eu vou", comentou Cuca, em entrevista concedida após o jogo.

"Quando eu jogava, eu estava 30 dias parado e o Felipão perguntou: como está? E eu entrei e fiz quatro gols e não estava bem e fazia um mês. Tem jogadores que gostam de desafio e superação", destacou Cuca, que, no entanto, sabe a necessidade de observar com cautela a parte física dos atletas.

"Hoje temos que ter cuidado maior na sequência. Mas, pelo o que eu conversei, ele logo logo vai jogar, não sei domingo.  E Copa do Brasil ele não pode jogar", encerrou o treinador, já pensando no compromisso da próxima quarta-feira.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos