Lateral sente time inseguro após quarto tropeço do Atlético-MG em casa

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

O empate por 2 a 2 contra o Sport foi o quarto tropeço do Atlético-MG em cinco jogos no Independência neste Brasileirão. Além da igualdade contra a equipe pernambucana, o Galo ainda empatou contra a Ponte Preta e caiu para Fluminense e Atlético-PR. Ao fim da partida desta quarta-feira, o lateral Fábio Santos tentou explicar os motivos para o mau desempenho no Horto, local onde o time costumava ter um aproveitamento próximo da perfeição em temporadas anteriores.

"Não tem o que explicar, a equipe tenta, mas está insegura dentro de casa, não consegue fluir como costumava fazer. Temos que conversar, depois de um resultado bom lá em São Paulo, tínhamos que vencer aqui", comentou Fábio Santos.

Depois de um início devagar, o Atlético reagiu rápido ao gol levado por Osvaldo e empatou cinco minutos depois, com Felipe Santana. Ainda no primeiro tempo, Fred virou para o Galo. Porém, na etapa final, Diego Souza deixou tudo igual para o Sport. Além de não conseguir mais atacar como antes, o time mineiro ainda esbarrou em outros problemas com seus jogadores. Alex Silva sofreu uma entorse no tornozelo e atuou por mais de um tempo com dores. Felipe Santana também sentiu a coxa e precisou jogar a maior parte da segunda etapa na base do sacrifício.

"Faz parte, já tínhamos feito as três alterações. Eu senti uma contratura, espero que não me prejudique. Mas isso não é o principal problema do time, deixamos de conquistar dois pontos aqui dentro. Mas é vida que segue, domingo temos uma nova oportunidade e vamos continuar trabalhando para reverter", disse o zagueiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos