Atacante santista explica segredo de invencibilidade após saída de Dorival

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Após demissão de Dorival, foram quatro vitórias e um empate do Santos

    Após demissão de Dorival, foram quatro vitórias e um empate do Santos

O atacante Bruno Henrique explicou o motivo de o Santos estar invicto desde a saída do técnico Dorival Júnior. A equipe santista se encontrava na zona de rebaixamento com o ex-treinador e agora figura na terceira colocação do Campeonato Brasileiro. Para o atacante, o segredo de Levir Culpi está no "coletivo" do time, que inclui a compactação entre defesa e ataque.

"A equipe está bem focada nos objetivos. Nesses cinco jogos, fizemos o que o grupo precisava, que era arrancar no Brasileiro. Recuperar pontos perdidos é difícil. Retomamos o caminho das vitórias. O poder coletivo está ajudando. O Victor Ferraz falou ontem da aproximação dos jogadores, os do ataque ajudam lá atrás, isso faz a gente sobressair diante dos adversários. Ainda é cedo, mas o Levir mostrou o que quer, junto com o Elano. Ontem ele brincou com a gente: porque Bruno Henrique, Copete e Kayke têm que voltar e ajudar e porque não podemos dar o suporte com eles quando fazer o gol? É o coletivo", afirmou Bruno Henrique.

"A gente volta para marcar. Por que os de trás não podem ajudar na frente? É o coletivo. Como a defesa está há cinco jogos sem tomar gols, o ataque ajuda, fazemos parte desse trabalho, ajudamos a marcar. Futebol é um esporte complicado. Da água para o vinho as coisas começam a dar certo. Mas alguma coisa mudou. Meu ponto de vista é esse. O conjunto, o coletivo. Os da frente ajudam e vice-versa", completou.

Desde a saída de Dorival, após a derrota no clássico para o Corinthians, o Santos conquistou quatro vitórias (Botafogo, Atlético-PR, Palmeiras e Vitória) e um empate (contra a Ponte Preta). Vale destacar que duas vitórias foram fora de casa – diante de paranaenses e baianos.

Para o duelo contra o Sport, neste sábado, às 19h (de Brasília), na Vila Belmiro, válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos não contará com o zagueiro David Braz, que cumpre suspensão. Para o lugar dele, Levir Culpi deve apostar no zagueiro Noguera, um dos preteridos de Dorival Júnior.

A principal novidade será o retorno do meia Lucas Lima, que desfalcou o time contra o Vitória, em Salvador, por conta de uma forte gripe. Sendo assim, Vitor Bueno volta para o banco de reservas. Thiago Maia, que cumpriu suspensão, também volta ao time.

O Santos deve entrar em campo com a seguinte escalação: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Noguera, Jean Mota; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Kayke.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos