Caso Heverton e 4 a 0 no Corinthians: B. Henrique e Moisés retomam parceria

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Moises Nascimento/AGIF

    Moisés (esq) e Bruno Henrique (dir): parceria no meio-campo da Lusa em 2013

    Moisés (esq) e Bruno Henrique (dir): parceria no meio-campo da Lusa em 2013

Bruno Henrique chegou ao Palmeiras na última segunda-feira, na primeira experiência no Brasil desde a saída do Corinthians. Apesar do ambiente completamente diferente por se tratar de um rival do último time que defendeu no país, o volante conta com um fator que ajuda a acelerar a adaptação: a presença do também meio-campista Moisés.

Os dois atuaram juntos na Portuguesa, na marcante (e também traumática) temporada de 2013. Bruno Henrique e Moisés formavam a base do meio-campo ao lado de Ferdinando e Souza no Campeonato Brasileiro, competição na qual a dupla palmeirense enfrentou realidades distintas.

Bruno Henrique (29 jogos) e Moisés (31) estiveram juntos em uma das vitórias mais expressivas da equipe do Canindé nos últimos anos: a goleada por 4 a 0 sobre o Corinthians, talvez o auge daquela campanha que terminou em frustração para o clube rubro-verde.

Peças importantes do time, Moisés e Bruno Henrique terminaram a competição salvos do rebaixamento. Entretanto, o 'Caso Heverton' tornou impossível relembrar apenas os acontecimentos positivos.

A escalação irregular do meio-campista, geralmente reserva no setor em que Bruno e Moisés se destacaram, resultou no rebaixamento da Portuguesa, que desde então figura longe da elite do futebol nacional. Hoje, o quase centenário clube paulistano encara a Série D como realidade.

Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Bruno Henrique aguarda a recuperação de Moisés para reeditar a parceria

Pelo menos para Bruno Henrique, ficou a parceria com o agora camisa 10 do Palmeiras como uma boa lembrança. O desejo do mais novo reforço do atual campeão brasileiro é retomar esta parceria o mais rápido possível – Moisés, no entanto, deve retornar somente neste segundo semestre, após sofrer grave lesão no joelho.

"Joguei com o Moisés na Portuguesa e também com o Edu Dracena [no Corinthians]. Jogamos ali na Portuguesa com três volantes, eu mais pela direita e ele mais pela esquerda. Seria muito bacana, ótimo, se tivermos novamente a chance de jogar juntos", disse Bruno Henrique.

Para retomar a parceria marcante dos tempos de Portuguesa vale o sacrifício de atuar em qualquer posição do meio-campo. O novo reforço palmeirense admite até jogar mais recuado, caso Cuca assim desejar.

"Jogo bastante de primeiro volante e segundo volante. Não tenho problema algum em qual posicionamento que o Cuca pedir para jogar. Dentro do esquema que ele definir, vou me sentir à vontade para jogar nas duas posições", assegurou Bruno Henrique na última quinta-feira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos