"Primeira final" do Brasileiro opõe Grêmio e Corinthians quase perfeitos

Dassler Marques, Diego Salgado e Marinho Saldanha

Do UOL, em São Paulo e Porto Alegre

  • Jeferson Guareze/AGIF e Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

    Geromel (do Grêmio) e Jô (do Corinthians) se preparam para duelo entre líder e vice do BR

    Geromel (do Grêmio) e Jô (do Corinthians) se preparam para duelo entre líder e vice do BR

Grêmio e Corinthians fazem a primeira 'final' do Brasileirão. Mesmo sendo apenas a décima rodada do campeonato, o duelo do próximo domingo às 16h (de Brasília) na Arena em Porto Alegre tem todos os componentes de uma decisão. Casa cheia, primeiro e segundo colocados frente a frente e o teste para duas campanhas quase perfeitas até o momento. 

Os números, ainda mais impressionantes depois da nona rodada que teve sucesso para ambos, referendam qualquer análise. Corintianos vibram com o topo da tabela. São 23 pontos conquistados e a última invencibilidade do torneio. Sete vitórias, dois empates, 17 gols marcados e apenas cinco sofridos. A melhor defesa dos 20 participantes da competição. 

Já o Grêmio monta sua estratégia de outra forma. Com um ponto a menos e apenas uma derrota - quando usou equipe totalmente reserva diante do Sport - os gaúchos venceram também sete vezes, empataram uma e perderam outra. Ostentam o ataque mais positivo da competição com 23 marcados e sofreram 10. 

O duelo ainda colocará frente a frente o time de melhor campanha em casa contra o visitante com mais pontos somados. O Grêmio venceu todos os quatro jogos como mandante, enquanto o Corinthians tem 83% de aproveitamento nos jogos longe de São Paulo (três vitórias e um empate).

Corinthians se apoia em consistência e acumula marcas importantes

Um time difícil de ser batido e isso não é clichê. São apenas duas derrotas em 35 jogos na temporada, sendo a última há mais de três meses, no Paulistão. O Corinthians de Fábio Carille vai a Porto Alegre com vantagem mínima de um ponto na tabela em razão dessa consistência, resumida pelo desempenho de toda a equipe sem a posse de bola. 

A campanha de seis vitórias e dois empates no Brasileiro trouxe um aspecto importante e que eleva a confiança do Corinthians em brigar acima da tabela. Depois de se marcar no Paulista por um estilo pragmático, o time de Carille elevou seu desempenho ofensivo e tem sido mais competente na frente. Rodriguinho foi à seleção brasileira, Romero tem feito partidas convincentes e Jô despontou como a referência do time. 

Com cinco gols nas nove primeiras rodadas, o último deles anotado sobre o Bahia, dá mostras seguidas de evolução técnica e tranquilidade na cara do gol. O êxito do Corinthians na viagem ao Rio Grande do Sul certamente passará pela atuação de Jô, que não apenas tem feito gols como contribuído para a criação de jogadas.

Mas é na defesa, sem dúvidas, que o Corinthians tem sua maior força. O time não tomou gols em cinco jogos do Brasileiro e mais uma vez reforça a recuperação de seu principal DNA em 2017, bem diferente do jogo há um ano quando, comandado por Cristóvão Borges, perdeu do Grêmio por 3 a 0 no Sul. Com Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Arana assegurados, Carille vai preparar Paulo Roberto para mais um jogo importante. Reserva imediato de Gabriel, suspenso, ele já foi confirmado na equipe. 

Grêmio tem Luan como referência e optou por blindagem sobre Corinthians

Já o Grêmio carregou a característica de manutenção de posse de bola do ano passado e acrescentou nomes importantes ao time campeão da Copa do Brasil. As participações dos volantes Michel e Arthur na criação das jogadas são fundamentais para abastecer Luan, Pedro Rocha e Barrios. Ambos passam a maioria dos jogos com índices muito baixos de erros de passe e são os 'termômetros' do Tricolor. Tanto que o capitão Maicon sequer voltou a ser titular. Atualmente, depois de várias lesões, entra apenas no decorrer dos jogos.

O Grêmio conta ainda com a ótima fase de Luan. Tanto que o técnico Renato Gaúcho elege o atacante - que é alvo de clubes europeus e pode deixar o clube nesta janela de transferência - como o principal atleta em atividade no país. "É um jogador que tem nos ajudado muito. Mesmo quando não faz gol, joga bem. O Luan é o melhor jogador do futebol brasileiro. É certo que virão propostas", disse Portaluppi em entrevista coletiva.

Por fim, a movimentação termina no 'fazedor de gols' pedido pelo treinador gaúcho desde o início da temporada. Lucas Barrios, de passagem apagada pelo Palmeiras, soma 12 gols pelo clube gaúcho.

Antes da partida contra o Coritiba, o Grêmio 'blindou' o elenco para a 'final' contra o Corinthians. Agora, trata o jogo como decisivo, mas quer evitar peso extra. 

"Blindei o grupo (antes do jogo). Se tivesse pergunta sobre o Corinthians era para cortar logo. Não adiantava pensar no Corinthians e esquecer o jogo de hoje (quinta). É uma grande equipe, vem jogando bonito, é competente, um bom treinador, os números mostram isso. Um clássico do futebol brasileiro, muitos vão falar que é uma decisão, eu discordo. O campeonato ainda nem começou. Teremos vários jogos. Mas não deixa de ser emocionante pelo que ambos têm feito no campeonato", opinou o treinador gremista.

Os 18 jogos de Grêmio e Corinthians

Grêmio
Venceu: Botafogo (2-0), Atlético-PR (2-0), Vasco (2-0), Chapecoense (6-3), Bahia (1-0), Fluminense (2-0) e Coritiba (2-0)
Empatou: Cruzeiro (3-3)
Perdeu: Sport (3-4)

Corinthians 
Venceu: Vitória (1-0), Atlético-GO (1-0), Santos (2-0), São Paulo (3-2), Vasco (5-2) , Cruzeiro (1-0) e Bahia (3-0)
Empatou: Chapecoense (1-1) e Coritiba (0-0)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos