Com sete pontos em nove, Roger vê Atlético-MG se recuperando no Brasileiro

Do UOL, em Belo Horizonte

Apontado como um dos favoritos ao título do Campeonato Brasileiro antes de a competição começar, o Atlético-MG teve um início ruim de campanha. Tanto que neste momento, passados dez jogos, a diferença para o líder Corinthians é de 13 pontos, o que praticamente tira o clube mineiro da disputa pelo troféu.

Porém, com sete pontos conquistados nas últimas três rodadas, o técnico Roger Machado aponta para o momento de reação que sua equipe vive. A vitória sobre a Chapecoense, neste domingo, na Arena Condá, mantém o clube mineiro fora da zona do rebaixamento, além de fazer com que o Atlético se aproxime da zona de classificação à Copa Libertadores.

São três pontos de diferença para o Palmeiras, que ocupa a quarta colocação, que garante vaga na fase de grupos do torneio continental. E são apenas dois pontos atrás de Vasco e Botafogo, que estão na quinta e sexta posições, respectivamente, que dão vaga às fases preliminares da Libertadores.

"O quarto colocado tem 16 pontos. Então, estamos a uma vitória dos quatro primeiros, distante dos que estão na frente, mas temos que dar passos firmes e seguros para voltar ao campeonato. Aí sim, depois, buscar algo a mais, se o campeonato nos permitir tirar essa diferença", comentou o treinador do Atlético, que destacou bastante o triunfo de seu time sobre a Chapecoense.

"Saio satisfeito pelos três pontos que eram importantes e pela produção do time, em um jogo diferente, em que houve muita competição. Quando deu para jogar, jogou, nos momentos em que não deu, conseguimos suportar bem. Feliz por esses três pontos importantes fora de casa, onde conquistamos sete dos últimos nove pontos que disputamos, e por ter oportunizado a chance de alguns meninos jogadores", analisou Roger Machado, que por uma série de motivos, teve uma equipe bastante alterada para o jogo em Santa Catarina.

Além de não contar com os titulares, que foram poupados por causa da sequência de partidas do clube nesta temporada, Roger Machado ainda teve problemas na Arena Condá. O goleiro Giovanni se machucou durante o aquecimento, o que fez o quarto goleiro do elenco, o jovem Cleiton estrear como profissional. Além da lesão do zagueiro Rodrigão, antes do quinto minuto de jogo.

"Hoje acabamos com pelo menos cinco ou seis jogadores da casa, jovens que estão recebendo oportunidade pela primeira vez. Isso é importante, não só para o presente como para o futuro, pois mostra que temos peças de reposição que podem nos dar um suporte em momentos importantes", completou o treinador do Atlético.

Com essa reação no Brasileiro, Roger Machado acredita que a pressão externa vai diminuir um pouco na Cidade do Galo. O começo ruim de competição fez parte da torcida e da imprensa questionarem bastante o trabalho do treinador e até mesmo a qualidade do elenco alvinegro.

"A paz interna sempre tivemos. O externo, em função dos maus resultados, sempre é tumultuado com especulações se o comando fica ou não. Isso acontece pela campanha e início de Brasileiro irregular que a gente teve. A paz nós vamos continuar tendo. Talvez agora, pelo lado de fora, nos deixem respirar mais aliviado para enfrentar a maratona que teremos pela frente

Agora, o clube mineiro dá uma pausa do Campeonato Brasileiro e foca suas atenções na Copa do Brasil. Nesta quinta-feira, às 19h30, no Independência, o Atlético recebe o Botafogo para o jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O jogo da volta está marcado somente para o final de julho, no Rio de Janeiro. Quem vencer o duelo entra Atlético e Botafogo, vai enfrentar o vencedor de Flamengo e Santos, na semifinal do torneio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos