No dia que Lucas Lima fica livre, Santos joga com meia sob pressão

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/SantosFC

    Torcida do Santos está insatisfeita com o futebol apresentado pelo camisa 10

    Torcida do Santos está insatisfeita com o futebol apresentado pelo camisa 10

O Santos busca neste sábado, às 19h (de Brasília), diante do Atlético-GO, no estádio Olímpico, um novo momento na temporada após sofrer a sua segunda derrota consecutiva sob o comando do técnico Levir Culpi. O desejo de reação na partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, entretanto, acontece justamente no momento de maior pressão nos bastidores para o principal nome do clube.

O meia Lucas Lima jogará, pela primeira vez, com a possibilidade de assinar um pré-contrato com outra equipe. A chance acontece legalmente a partir de 1º de julho, neste sábado, quando chegará a seis meses do término do vínculo com o Santos.

O camisa 10 santista está pressionado após especulações envolvendo sua transferência para o futebol europeu, inclusive, o Barcelona, da Espanha. O clube assegura que já fez uma proposta excelente de renovação, com salários mensais de R$ 600 mil ao meia, que seria o jogador mais bem pago do elenco.

Além do novo ordenado, a diretoria prometeu um valor de "luvas", que seria pago no dia da assinatura do contrato. A proposta de renovação seria por quatro temporadas.

O jogador, por sua vez, ainda não respondeu, mas deve dar uma posição definitiva no início da próxima semana. Enquanto isso, o camisa 10 virou alvo de protestos de torcedores nas partidas e nas redes sociais. O seu desempenho em campo também se apresenta abaixo da média desde que vazaram os rumores de sua saída.

Na derrota por 2 a 0 para o Flamengo, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, Lucas Lima não deu um chute sequer a gol e só criou uma jogada que resultou em finalização, segundo o Footstats. O meio-campista foi discreto justamente no confronto que foi observado pelo auxiliar e filho do técnico Tite, Matheus Bacchi.

Antes disso, Lucas Lima já havia atuado abaixo da média na derrota para o Sport, no último fim de semana, na Vila Belmiro. A torcida não perdoou e gritou das arquibancadas: "menos pôquer e mais futebol", fazendo alusão ao fato de o meia ter jogado pôquer após pedir para não jogar por causa de uma gripe.

Para a partida contra o Atlético-GO, o técnico Levir Culpi ainda carrega uma série de dúvidas. Preocupado com a maratona de jogos e viagens, Levir poupou sete jogadores da última atividade antes do confronto, já em Goiânia: Lucas Veríssimo, Jean Mota, Leandro Donizete, Renato, Lucas Lima, Copete e Bruno Henrique.

O desfalque será o lateral direito Victor Ferraz, liberado pela comissão técnica para acompanhar o nascimento do filho.

Na sequência, o Santos ainda viajará para Curitiba, para a primeira partida das oitavas de final da Copa Libertadores da América, diante do Atlético-PR.

No Atlético-GO a principal novidade é o retorno do atacante Walter, após ser afastado duas semanas para melhorar a sua forma física.  O técnico Doriva não poderá contar com o atacante Júnior Viçosa, afastado por uma pequena cirurgia na boca.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO X SANTOS

Data: 1º de julho de 2017, sábado
Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (GO)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)

Atlético-GO: Felipe; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Breno Lopes; Marcão Silva, Silva, Andrigo e Jorginho; Luiz Fernando e Everaldo. Técnico: Doriva

Santos: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota (Caju); Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Kayke. Técnico: Levir Culpi

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos