Reação no Brasileiro e confiança para a Libertadores. O peso do clássico

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Vencer o maior rival sempre faz bem. Ainda mais em um momento da temporada tão importante para o Atlético-MG. Com o triunfo por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, o time mineiro figura pela primeira vez entre os dez primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. Virada três dias antes do importante jogo contra o Jorge Wilstermann, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.

Ao fazer 3 a 1 no Cruzeiro, o Atlético não só superou o próprio rival na tabela de classificação, pela primeira vez na edição 2017 do Brasileirão, como ainda figurou por alguns momentos no G6, grupo que tem vaga na Libertadores do ano que vem. Mas como Coritiba e Vasco se enfrentariam logo em seguida, a presença do Galo no G6 não durou uma hora.

Terminar a 11ª rodada apenas três pontos atrás do Palmeiras, quarto colocado e que vai diretamente para fase de grupos da Libertadores, e com a mesma pontuação do Vasco, sexto colocado, mas atrás pelos critérios de desempates, é muito a coisa para um time que começou muito mal o Brasileirão. Na rodada passada, por exemplo, o Atlético poderia voltar à zona de rebaixamento e caso de derrota para a Chapecoense.

Reprodução internet
No Instagram, vários jogadores do Atlético-MG usaram a mesma foto para comemorar a vitória no clássico

"É importantíssimo ganhar, somar pontos, ainda mais num clássico. O Cruzeiro é sempre um adversário difícil. A gente precisa engrenar no Campeonato Brasileiro, encaixar uma sequência de vitórias para brigar lá em cima. Nas outras competições a gente está bem, na Copa do Brasil e na Libertadores, em fase decisivas, e no Brasileiro precisamos melhorar um pouco mais", disse Robinho, comemorando a série do Atlético na competição, com 10 pontos conquistados nos últimos 12 disputados.

Além de reagir no Brasileirão, vencer o Cruzeiro também dá moral e confiança para o Atlético seguir forte na Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, às 21h45, o clube mineiro enfrenta o Jorge Wilstermann, em Cochabamba, na Bolívia. A delegação alvinegra vai viajar com a tranquilidade de quem venceu e bem o grande rival.

"Esta é a tranquilidade que faltou em algumas situações quando a gente acabou perdendo aqui. Contra o Cruzeiro aconteceu diferente. Nosso time se organizou, respirou, colocou a bola no chão, passou a jogar, chegou ao empate, logo depois veio a virada. Esse é o espírito que temos que levar daqui para frente nos nossos próximos jogos", disse o goleiro Victor, que destacou também o peso de vencer um clássico regional.

"Esta vitória foi importante para retomarmos a confiança, melhorar nossa colocação no Brasileiro e também serve como referência, principalmente quando conseguimos reagir na partida. Temos que manter este alto nível competitivo e, acima de tudo, manter a organização que tivemos depois de reverter o resultado", concluiu o goleiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos