Com autoridade, Cruzeiro vence fora de casa e aumenta crise do Atlético-PR

Do UOL, em Belo Horizonte

Dois dias após a saída do técnico Eduardo Batista e do diretor Paulo Autuori, além dos desligamentos de Grafite e Carlos Alberto, o Atlético-PR recebeu o Cruzeiro para tentar dar fim ao início de semana conturbado no clube, mas levou outro duro golpe e saiu com a derrota amarga por 2 a 0. Lucas Romero e Rafael Marques foram os responsáveis pelo triunfo celeste na partida.

Esta foi a primeira vez que o Cruzeiro alcançou duas vitórias seguidas neste Brasileiro. Do outro lado, o Atlético-PR já chega à marca de três partidas seguidas sem triunfar. Com o resultado, o Furacão permanece com 15 pontos e já flerta com a zona de rebaixamento. Já o Cruzeiro vai aos 20 pontos e dorme no G-5.

Como o recém-contratado Fabiano Soares ainda não foi registrado, o ex-atacante Kelly ficou à beira do gramado na partida de Curitiba. No final de semana, o novo treinador já estará dirigindo a equipe diante do líder Corinthians. Em Minas, o Cruzeiro de Mano Menezes também terá uma jogo duro pela frente e receberá o Flamengo.

Quem foi bem: Romero consolida ótimo momento com gol

Ainda sem poder contar totalmente com Ezequiel, Mano precisou novamente improvisar Lucas Romero na lateral direita, mas o argentino não sentiu o peso de atuar no setor. Em momento especial na temporada, o jogador teve outra boa apresentação e ainda deixou sua marca. Percorreu toda a dimensão do campo para iniciar e terminar o lance que gerou o primeiro gol celeste na Arena.

Quem foi mal: discreto, Eduardo volta sem corresponder

Sem jogar há mais de um mês, Eduardo da Silva voltou ao time titular do Atlético, mas teve atuação praticamente despercebida. Responsável pelo setor central do meio-campo, o meia pouco ajudou na construção das jogadas e não correspondeu quando esteve com a bola.

Lucas Silva reedita dupla do bicampeonato e vai bem

Com os desfalques de Ariel Cabral e Hudson, Lucas Silva acabou ganhando uma vaga no time titular ao lado de Henrique, seu companheiro de time na campanha do título brasileiro de 2014. Em campo, o volante reviveu bons momentos, chegando ao ataque e mostrando uma de suas principais características, carimbando o travessão de Weverton logo no início.

Cruzeiro é cirúrgico para construir vitória

Embora tenha ficado menos tempo com a bola, o Cruzeiro passou segurança na hora de defender e mostrou ser objetivo nos momentos ofensivos. Com calma e bastante equilibrado em campo, o time contou com o bom rendimento de seus meias e atacantes para encontrar espaços, inverter jogadas e posições quando era preciso, e dar justiça ao placar ainda no primeiro tempo. Apesar do ligeiro toque de drama em parte da etapa final, o clube soube se portar bem e controlar a partida para administrar o jogo e matar a partida já nos cinco minutos finais, com Rafael Marques.

Desentrosado com mudanças, Furacão tem chances raras

As baixas de última hora atrapalharam demais o Atlético-PR. Ausências de jogadores como Rossetto, Lucho González e Coutinho contribuíram para que a equipe mostrasse pouco entrosamento ao longo do jogo. Mesmo com mais posse de bola, o Furacão abusou dos cruzamentos sem objetivo e pouco ameaçou no primeiro tempo. A entrada de Matheus Anjos deu mais vida ao Atlético e equilíbrio ao jogo no segundo tempo. Contudo, apesar de esboçar uma pressão pelo empate, a equipe não conseguiu criar chances claras de perigo e ainda sofreu o último golpe, que veio com Rafael Marques.

ATLÉTICO-PR 0x2 CRUZEIRO

Motivo: 13ª rodada, Brasileirão 2017
Data/Hora: 12/07/2017, às 21h45
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC/CBF)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC/CBF) e Neuza Ines Back (SC/FIFA)

GOLS: Lucas Romero, 27'1ºT (0-1); Rafael Marques, 40'2ºT (0-2)
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Cascardo, Otávio (CAP); Henrique (CRU)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 15.984 presentes/R$212.070,00.

Atlético-PR: Weverton; Jonathan (Yago - 39'2ºT), Wanderson, Thiago Heleno e Nicolas (Cascardo - 26'2); Otávio, Eduardo Henrique e Sidcley; Nikão, Eduardo da Silva e Éderson (Matheus Anjos - Intervalo). Técnico: Kelly.

Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Silva (Nonoca - 33'2ºT); Thiago Neves, Elber (Rafael Marques - 37'2ºT), Alisson e Rafael Sobis (Sassá - 25'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos