Nem o Palmeiras segura o líder: Arana decide, e Corinthians cala o Allianz

Danilo Lavieri e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians segue imbatível neste Campeonato Brasileiro e reafirmou essa condição na casa do maior rival. O time de Fábio Carille venceu o Palmeiras por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, no Allianz Parque, e abriu 16 pontos de vantagem sobre a equipe alviverde. Jadson, de pênalti, e Guilherme Arana marcaram os gols do dérbi. O lateral esquerdo da base corintiana foi o grande nome do jogo. 

Com mais uma vitória no Brasileirão - a 11ª em 13 rodadas -, o Corinthians já soma 35 pontos, contra 19 do Palmeiras. O time alvinegro, agora, lidera a competição com 12 pontos de vantagem sobre o Santos, o segundo colocado. O Flamengo, que enfrenta o Grêmio em casa nesta quinta, pode reassumir a segunda colocação - se vencer, vai a 26 pontos.

Na próxima rodada, o Palmeiras volta a atuar no Allianz Parque. O time de Cuca recebe o Vitória no domingo às 11h. O Corinthians, por sua vez, entra em campo no sábado. A equipe de Carille enfrentará o Atlético-PR na Arena, em Itaquera.

O melhor: Arana

Teve exibição de gala no Allianz Parque, onde já havia marcado um gol como profissional. Perfeito na defesa, aplicou um drible entre as pernas de Mina, sofreu pênalti de Bruno Henrique e ainda marcou um belo gol no segundo tempo. 

O pior: Bruno Henrique

Daniel Vorley/AGIF

Na confusão defensiva do time do Palmeiras, chegou atrasado diante de Arana e cometeu pênalti. Pelo segundo jogo seguido, Cuca retirou um jogador no intervalo. No Mineirão, havia sido Mayke. Desta vez, o eleito foi o ex-corintiano Bruno. 

Palmeiras é derrotado em casa depois de um ano

O time alviverde perdeu a sua invencibilidade que durava quase um ano no Allianz Parque. A última vez que os donos da casa saíram derrotados foi em julho do ano passado, para o Atlético-MG, no Brasileirão. A sequência invicta era de 28 jogos sem perder.

Corinthians atinge 27 jogos sem perder

Ale Cabral/AGIF

Campeão paulista e líder do Campeonato Brasileiro, o Corinthians chegou à marca de 27 partidas sem perder na temporada, com 17 vitórias e dez empates. O último revés do time alvinegro ocorreu no dia 19 de março, quando a Ferroviária venceu por 1 a 0 em Araraquara. Além disso, a defesa corintiana atingiu sete jogos sem sofrer gols no Brasileirão. 

Corinthians abre o placar com Jadson

Com menos posse de bola e atuando com marcação cerrada no campo de defesa, o Corinthians conseguiu surpreender o Palmeiras na base dos toques rápidos. Pela esquerda, criou a jogada que resultou no pênalti marcado pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden. Romero tocou na área e Guilherme Arana foi derrubado pelo volante Bruno Henrique. Na cobrança, Jadson deslocou Prass e fez 1 a 0.

Palmeiras responde com chute de longe

Depois de sair atrás no placar, o Palmeiras seguiu dominando a posse de bola e com dificuldades de passar a linha de marcação alvinegra. As alternativas eram as bolas alçadas na área. Bruno Henrique, que cometeu o pênalti, foi o primeiro a querer mudar isso e quase acertou um golaço chutando de longe. A bola passou raspando o ângulo direito de Cássio.

Foi pênalti?

O Palmeiras reclamou bastante de um lance de bate-rebate na área. Dudu chutou cruzado, a bola desviou no pé de Pablo e, em seguida, bateu no braço de Balbuena. O estádio e todos os jogadores alviverdes pediram pênalti instantaneamente, mas Vuaden mandou seguir.

Cuca enche Palmeiras de atacantes e pressiona na base do chuveirinho

Daniel Vorley/AGIF

Atrás no placar, o Palmeiras manteve a pressão, com muita presença no campo de ataque. Bem marcado, restava ao time alviverde a bola alçada na área. No melhor lance, Edu Dracena cabeceou e Cássio salvou o gol no pé de Thiago Santos. No rebote, Róger Guedes foi travado por Fagner. Ao todo, segundo o Footstats, foram 50 cruzamentos em 90 minutos. 

Depois do intervalo, Cuca fez várias mexidas. Acionou Borja, que teve mais uma atuação muito ruim, e fez uma inédita tentativa por Roger Guedes na lateral direita. Ainda recorreu a Keno e tirou Thiago Santos e terminou com Mina na área para tentar vencer pelo alto. Nada funcionou para o Palmeiras. 

Corinthians teve contra-ataque a favor e matou o clássico

Pressionado, o Corinthians criou algumas chances no contra-ataque, quase sempre puxados por Rodriguinho, Jadson e Romero. Na jogada mais perigosa do primeiro tempo, Jô foi lançado pela direita, invadiu a área, mas optou pelo passe no meio da área em vez da finalização e desperdiçou. Após o intervalo, o Palmeiras conseguiu ser mais efetivo em matar os contragolpes, mas uma só escapada foi fatal. Romero deu lindo passe para Arana fazer o segundo em Prass. 

Zaga corintiana se segura, e Pablo é destaque

Bombardeado pelo Palmeiras após o time visitante abrir o placar, o Corinthians mostrou mais uma vez a conhecida solidez defensiva. Nesse cenário, Pablo destacou-se. Seguro, o jogador corintiano conseguiu afastar as bolas pelo alto e pelo chão, um desempenho muito similar ao de todos os colegas do organizado e bem posicionado sistema defensivo. 

Cotado na seleção, Cássio fecha o gol sob os olhares de Taffarel

Daniel Vorley/AGIF

Depois de acompanhar treinamentos no Santos, terça-feira, e no Corinthians, no dia anterior, o preparador de goleiros da seleção brasileira foi ao Allianz Parque provavelmente para analisar o desempenho de Cássio mais de perto. O goleiro corintiano foi destaque, com ótimas defesas e boa saída de gols. Além disso, vale lembrar que o palmeirense Fernando Prass agrada Tite, mas não vive seu melhor momento.

Torcida do Palmeiras pega no pé de Gabriel

O volante do Corinthians voltou ao Allianz Parque pela primeira vez depois que foi negociado com o clube alvinegro. Os torcedores presentes ao estádio começaram a pegar no pé do jogador na escalação - Gabriel, de longe, foi o mais vaiado. Em campo, o jogador chegou a se desentender com Dudu, seu ex-companheiro.

Thiago Santos de um lado e Rodriguinho e Arana: todos suspensos

Corinthians e Palmeiras terminaram o dérbi cientes de dois desfalques para os confrontos do final de semana. Depois de se estranharem e discutirem no gramado durante a primeira etapa, o palmeirense Thiago Santos e corintiano Rodriguinho receberam cartões amarelos e estão fora dos duelos contra Vitória (domingo) e Atlético-PR (sábado), respectivamente. A exemplo deles, Guilherme Arana também não poderá jogar no fim de semana. 

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 x 2 CORINTHIANS

Data: 12 de julho de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público e renda: 39.091 torcedores e R$ 2.744.600,04
Competição: Campeonato Brasileiro (13ª rodada)
Árbitro: Leandro Vuaden (CBF-RS)
Auxiliares: Jose Eduardo Calza e Mauricio Coelho Silva Penna (ambos RS)
Cartões amarelos: Thiago Santos, Borja e Dudu (Palmeiras); Rodriguinho, Arana, Cássio e Jadson (Corinthians)

Gols: Jadson, aos 22 minutos do primeiro tempo, e Guilherme Arana, aos 19 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Tchê Tchê, Yerry Mina, Edu Dracena e Egídio (Zé Roberto); Thiago Santos (Keno), Bruno Henrique (Borja) e Alejandro Guerra; Roger Guedes, Willian e Dudu. Técnico: Cuca.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo (Pedro Henrique) e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon, Jadson (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho (Camacho) e Romero; Jô. Técnico: Fábio Carille

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos