Com gols e lesão de Rodrigão, Bahia vence em Campinas e ultrapassa Ponte

Do UOL, em São Paulo

Rodrigão foi o grande personagem da vitória do Bahia por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, nesta quarta-feira (12), em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro. O centroavante, recém-contratado do Santos, fez dois gols, mas se machucou logo após ir às redes pela segunda vez e precisou ser substituído. Renê Júnior fechou o placar no fim.

Com a vitória, o time tricolor subiu para 15 pontos e ultrapassou a equipe paulista, que tem a mesma pontuação, mas perde no saldo de gols (2 a -6). As duas equipes buscam se afastar da zona do rebaixamento.

Na próxima rodada, o Bahia recebe o Avaí em Salvador, neste domingo (16). No mesmo dia, a Ponte visita o Grêmio em Porto Alegre.

Rodrigão faz dois, mas dá azar e se machuca

Luciano Claudino/Código19/Estadão Conteúdo

O centroavante mostrou muito oportunismo nos seus dois gols. Primeiro, logo aos 3 minutos, Régis levantou na área em cobrança de falta e Rodrigão desviou bem de cabeça para abrir o placar. Já aos 6 do segundo tempo, Rodrigão foi mais rápido que a zaga da Ponte para reagir a um bicão dado pelo zagueiro Lucas Fonseca, saiu na cara do gol, driblou Aranha e guardou, mas deslocou o dedo do pé na hora do chute e precisou sair.

Foi pênalti?

Rodrigão também protagonizou lance polêmico aos 36 minutos do primeiro tempo. Ele ficou frente a frente com Aranha e tentou driblar o goleiro, que saiu e dividiu com o atacante. Rodrigão caiu e ficou pedindo pênalti, mas o juiz mandou seguir.

Ponte Preta perde chances claras

O time da casa teve oportunidades de marcar, mas pecou na falta de pontaria de seus atacantes. Aos 13 minutos, Claudinho recebeu lançamento espetacular de Fernando Bob, mas chutou muito mal, para fora. Aos 37, foi a vez de Sheik deixar Jadson na frente do goleiro, mas o chute cruzado do meio-campista acertou a trave do goleiro Jean. No segundo tempo, a Ponte pressionou, mas não conseguiu assustar tanto e abusou dos cruzamentos.

Torcida vaia e grita "time sem vergonha"

Os torcedores da Ponte Preta perderam a paciência ainda no primeiro tempo. Com o time perdendo por 1 a 0, o atacante Claudinho, que perdeu chance clara de gol, foi bastante vaiado ao ser substituído por Gilson Kleina. Já na segunda etapa, após o segundo gol do Bahia, o canto de "time sem vergonha" veio das arquibancadas. Nos minutos finais, Renê Júnior recebeu em contra-ataque e encheu o pé para fechar o placar.

FICHA TÉCNICA

Ponte Preta 0 x 3 Bahia

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 12/07/2017
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (PR)

Gols: Rodrigão, aos 3 minutos do 1º tempo e aos 6 minutos do 2º tempo; Renê Júnior, aos 39 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Fernandinho (Ponte Preta); Tiago, Zé Rafael e Feijão (Bahia)

Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Kadu e Fernandinho; Fernando Bob e Wendel (Felipe Saraiva); Jadson (Xuxa), Claudinho (Yuri) e Lucca; Emerson Sheik. Técnico: Gilson Kleina

Bahia: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior e Matheus Sales; Zé Rafael (Juninho), Régis (Vinícius) e Mendoza; Rodrigão (Gustavo Ferrareis). Técnico: Jorginho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos