Após reencontro com o Atlético, Donizete lembra passado vencedor no Horto

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Com apenas 17 pontos em 13 rodadas disputadas, o Atlético-MG ocupa a 11ª colocação no Campeonato Brasileiro. Se fora de casa a equipe comandada por Roger Machado tem um bom desempenho, tem a quinta melhor campanha, dentro do Independência o Atlético já não é mais tão temido quanto antes. São três derrotas em sete rodadas, com apenas oito pontos conquistados, que fazem do time alvinegro apenas a 16ª melhor campanha como mandante.

E isso é algo que irrita bastante a torcida atleticana, afinal de contas, havia um tempo em que o Atlético era praticamente imbatível no Horto. E não faz tanto tempo. Só em 2017 já são três derrotas em sete rodadas como mandante. Somadas as edições 2012, 2013 e 2014, o Galo perdeu exatamente três vezes no Independência.

Na derrota por 1 a 0 para o Santos, na última quarta-feira, estava em campo o volante Leandro Donizete. O jogador era titular desse Atlético que dificilmente era batido nos jogos em Belo Horizonte. Após o triunfo do Santos sobre o Galo, Donizete deu uma provocada, dando a entender que o time de temporadas atrás tinha mais poder de marcação do que a equipe comandada por Roger Machado.

"Mudou muito jogador, diferença de marcação, a gente chegava mais. Agora são jogadores de qualidade, era um grupo fechado. Foi um prazer jogar naquele time de 2013, 2014, time praticamente imbatível em casa", comentou o volante, que teve o nome gritado por atleticanos e uma bandeira com a imagem de seu rosto foi exposta por uma torcida organizada antes de a bola rolar.

A cutucada de Leandro Donizete também remete ao processo de não renovação, que o levou para o Santos. Com cinco anos de Cidade do Galo, o veterano volante tinha o desejo de seguir em Belo Horizonte, porém não aceitou a proposta financeira apresentada pela diretoria atleticana, que desejava renovar o vínculo por apenas uma temporada. Como o Santos ofereceu um contrato de três anos e o Atlético sequer fez uma contraproposta, Leandro Donizete deixou o clube mineiro com a sensação que faltou desejo da diretoria em continuar com o seu futebol.

E o "General", como era chamado pela torcida, voltou a Belo Horizonte numa noite em que o Atlético atingiu uma marca negativa no Independência. Com as três derrotas no Horto, o time de 2017 já igualou 2015 e 2016, anos em que o Galo mais vezes foi derrotado atuando no estádio pelo Brasileirão, com três derrotas em cada ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos