Como Cortez escapou da lanterna da Série B e parou no time do Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • VINíCIUS COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Bruno Cortez estava acertado com o Náutico, que hoje é último colocado na Série B

    Bruno Cortez estava acertado com o Náutico, que hoje é último colocado na Série B

Sexta-feira, 20 de janeiro de 2017. Cortez já preparava as malas para viajar até Recife quando o telefone tocou. Do outro lado da linha estava o Grêmio, de Renato Gaúcho. Até o celular vibrar, o lateral esquerdo estava acertado com o Náutico. Seis meses depois, ele encara uma realidade totalmente diferente daquela que se desenhava antes da chamada de voz.

Nesta quinta-feira (13), o Grêmio visita o Flamengo e pode seguir na perseguição ao Corinthians. Já o Náutico segue seu martírio na Série B, onde é lanterna.

Cortez estará em campo, sendo titular de um time que ainda está próximo das quartas de final da Libertadores e da semifinal da Copa do Brasil. E tudo por causa de um telefonema. Em 22 de janeiro, Cortez desembarcou em Porto Alegre para assinar com o Grêmio.

A contratação teve aval de ex-companheiros. Léo Moura, Maicon e Fernandinho foram consultados por Renato Gaúcho e demais integrantes da comissão técnica. Após as referências do elenco, Renato ligou para Cortez. O diálogo selou o acordo entre jogador e clube.

Cortez, 30 anos, foi aposta do Grêmio para a reserva de Marcelo Oliveira. Na ausência do camisa 26, ele ganhou espaço e superou expectativas. Cresceu com o jogo ofensivo, deu assistências, fez gol e confirmou uma espécie de volta por cima.

Contra o Fla, na Ilha do Urubu, ele deve seguir como titular mesmo após o retorno de Oliveira. Já havia sido assim nas últimas rodadas, por conta da política de Renato para gerir o elenco.

Em dezembro, o atual camisa 12 do Grêmio deixou o Albirex Nigata, do Japão, com um só objetivo: voltar a jogar no Brasil para ficar perto da família e da esposa grávida. A rescisão com o São Paulo foi negociada até meados de janeiro e, enquanto isso acontecia, o Náutico fez proposta. Os termos eram satisfatórios e o plano de Cortez estava por se concretizar.

O Náutico, contudo, perdeu a corrida pela carência do Grêmio. Sem reserva para Marcelo Oliveira, um dos líderes do elenco, o Tricolor vasculhou o mercado atrás de diversas opções. Chegou a negociar com Ramon, recentemente anunciado pelo Vasco, cogitou Pedro Botelho, ex-Atlético-PR, mas resolveu investir em Cortez.

Assim como na mudança de perspectiva deste ano, Cortez virou lateral por causa de um chamado. Mas ao vivo, e de não voz . Em 2008, o titular da camisa 6 do Quissamã se lesionou. O elenco era pequeno, o treinador resolveu improvisar e deslocou o então meia-atacante para o lado. E de lá ele não saiu mais.

Bruno Cortez tem contrato com o Grêmio até o fim do ano e o telefone pode tocar mais vezes antes disso. Mas o time gaúcho tem opção de prorrogação por mais um ano e, se o ritmo for mantido, a ampliação deve ser efetivada.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO X GRÊMIO

Data e hora: 13/07/2017 (quinta-feira), às 19h30min (de Brasília)
Local: Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

FLAMENGO: Thiago; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Cuéllar e Diego; Everton Ribeiro, Everton e Leandro Damião
Técnico: Zé Ricardo

GRÊMIO: Leo; Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho (Everton); Lucas Barrios
Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos