Presidente do Grêmio critica Aranha por 'reviver' episódio na Arena

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

A postura de Aranha, após a vitória do Grêmio sobre a Ponte Preta por 3 a 1, decepcionou o time gaúcho. Protagonista do episódio com injúrias raciais na Copa do Brasil de 2014 e que terminou com a exclusão do Tricolor, o goleiro afirmou ver ódio nas arquibancadas. E para o presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan Jr., a declaração cria um ambiente pior ao jogador.

Segundo Bolzan, Aranha deu argumentos para reviver o episódio.

"(Estou) Decepcionado. Aquilo marcou profundamente o Grêmio. Mas aqui passou, morreu. Já pagamos caro e injustamente, injustamente, de modo coletivo para situação individual. Outros fatos posteriores não tiveram mesma repercussão e consequências. Mas da memória do torcedor não é possível apagar o fato. O torcedor também se dói pelo clube, tanto ou mais que o dirigente. Apagar da memória não dá, aquilo foi uma encenação. E teve clamor público de tal ordem que houve condenação. O Grêmio trata o assunto por encerrado há tempos, não entendemos que foi uma decisão justa, foi injusta. Mas no jogo, quando o Aranha fala isso, revive isso. O Grêmio não fez referência alguma, mas ao falar isso mantém a situação. E com rejeição para jogar aqui. Espero que esse assunto passe, vá embora. Mas o torcedor não esqueceu a injustiça", afirmou o presidente do Grêmio.

O dirigente ainda revelou medidas junto ao torcedor para a partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube procurou torcidas organizadas para evitar problemas.

"Não tem sigilo sobre isso. O Grêmio trabalhou preventivamente. O clube conversou com as organizadas e pediu para que não se cantasse aquele cântico. Prevendo que poderia ocorrer, pedimos. E fica o agradecimento aos torcedores. O que houve ali foi uma reação que está na cultura, no futebol. O próprio jogador confessou que a região sul tem preconceito e pela primeira vez ouvi ele falar que não fica restrita ao Grêmio. Então, assim, posso dizer que o Grêmio foi injustiçado", reiterou Romildo Bolzan Jr.

No campo, o Grêmio venceu a Ponte Preta por 3 a 1, com dois gols de Barrios e um de Everton.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos