Cauteloso, Dorival precisa avaliar e resgatar elenco do São Paulo na crise

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Contra o Vasco, Dorival Júnior fará o terceiro jogo como técnico do Tricolor

    Contra o Vasco, Dorival Júnior fará o terceiro jogo como técnico do Tricolor

Três jogos em dez dias, com apenas quatro sessões de treino com o elenco completo. Essa é a agenda do técnico Dorival Júnior até aqui no São Paulo, 17º colocado no Campeonato Brasileiro. E é assim, pressionado pela presença na zona de rebaixamento e pelo calendário apertado, que o treinador precisa se dividir para duas missões delicadas.

A primeira e mais urgente é levantar o moral de um elenco que tem sofrido com a falta de confiança desde o começo da temporada. São nove rodadas sem vencer no Brasileirão, as cobranças aumentam e o psicológico dos jogadores fica cada vez mais abalado. Com Dorival, o time fez um ponto diante dos rivais diretos Atlético-GO e Chapecoense, mas pode sair da zona da degola se vencer o Vasco da Gama, às 21h45 desta quarta-feira, no Morumbi.

Ao mesmo tempo em que tenta motivar os atletas e resgatar a autoestima do grupo, o técnico precisa analisar as deficiências da equipe. Se for necessário, deve trocar titulares ou até propor novas contratações. Um processo delicado, que pode derrubar ainda mais o emocional de quem estiver em xeque. Dorival, então, aposta na cautela e na franqueza para lidar com os jogadores.

Na cabeça do treinador, o grupo atual tem condições de reagir e escapar do rebaixamento. Além disso, em sua coletiva de apresentação no CT da Barra Funda, pediu o fim de chegadas e saídas no elenco. Mas, com a persistência da falta de resultados e de problemas ofensivos e defensivos, passou a ser preciso dissecar as carências e, se assim for diagnosticado, buscar soluções no mercado ou na base.

Na lateral esquerda, por exemplo, Júnior Tavares tem caído de produção, principalmente na marcação, e Edimar não estreou desde que foi contratado, no fim de março. O setor é considerado frágil, bem como as pontas do ataque. Até por isso, o nome de Marcos Guilherme ganhou força e deve ser confirmado em breve como reforço - Dorival já havia tentado o garoto formado pelo Atlético-PR enquanto comandava o Santos.

Para a zaga, com os riscos de perder Rodrigo Caio e os sete gols tomados nos últimos três jogos, Aderllan ainda precisa estrear. Outra opção é o garoto Kal, promovido por Rogério Ceni em janeiro, mas que voltou de empréstimo do Paraná Clube e não encontrou um novo clube. Na última terça-feira, o beque treinou com o grupo principal para ser observado mais de perto.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO X VASCO DA GAMA

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 19 de julho de 2017, às 21h45
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (ambos do MT)

SÃO PAULO: Renan Ribeiro, Bruno, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei e Petros; Lucas Fernandes, Cueva e Gómez; Pratto. Técnico: Dorival Júnior.

VASCO DA GAMA: Martín Silva, Madson, Rafael, Paulão e Ramon; Jean, BrunoPaulista, Yago Pikachu, Wagner e Escudero (Guilherme); Thalles. Técnico: Milton Mendes. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos