Ruim para ambos! Atlético-PR e Botafogo fazem jogo feio e empatam sem gols

Do UOL, no Rio de Janeiro

Em um jogo de pouquíssimas emoções, Atlético-PR e Botafogo não tiraram o zero do placar. Com postura bem definidas em campo, os times não conseguiram vencer a marcação adversária e criaram poucas chances de gol.

O resultado não foi bom para nenhum dos dois. O Atlético-PR foi aos 17 pontos, mas caiu para a 16ª posição, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O Botafogo, por sua vez, chegou aos 23 pontos e caiu para 7º, deixando o G6 e perdendo a possibilidade de assumir a quarta colocação.

Atlético-PR domina, mas para em Jefferson

O Atlético-PR teve o total domínio das ações no primeiro tempo de jogo. O Botafogo, como de costume, deu a bola para os donos da casa para explorar os contra-ataques. Apesar disso, nenhuma das equipes teve uma chance clara de gol. O Rubro-negro, por ter a posse de bola, parecia mais próximo de abrir o placar, mas Jefferson sempre esteve seguro quando exigido. Weverton, por outro lado, também teve boas participações.

Botafogo aposta em contra-ataques

O Botafogo jogou como manda a cartilha do visitante, Fechado na espera de um erro do adversário para conseguir a vitória. A defesa estava bem sólida, enquanto o ataque pouco criou. As escapadas de Pimpão em velocidade eram uma das poucas armas do Alvinegro, mas o Atlético-PR deu poucas chances ao visitante 'matar' o jogo.

Pressão da torcida se transforma em impaciência

No primeiro tempo a torcida fez forte pressão em cada lance de ataque do Atlético-PR. O problema é que a partida estava bastante disputada e com poucas chances de gol. Isso transformou a pressão em impaciência nas arquibancadas. Aos poucos os jogadores foram se contaminando com o clima, o que pouco ajudou.

Guilherme incendeia jogo

Guilherme entrou aos 30min do segundo tempo e logo no primeiro lance com a bola, quase fez o Botafogo sair na frente em duas oportunidades. O próprio atacante chutou em cima da zaga no primeiro lance e, em seguida, Bruno Silva chegou atrasado em cruzamento.

Estreia

Foi o primeiro jogo de Fabiano Soares pelo Atlético como técnico à beira do gramado. Ele chegou a tempo de acompanhar a derrota para o Cruzeiro e foi elogiado pelos atletas pela participação no empate contra o Corinthians, ambos os jogos comandados pelo auxiliar Kelly.

De registro em mãos, Soares estreou como técnico no Brasil justamente contra o time que defendeu como jogador. Diante da proposta do clube de praticar um futebol com posse de bola, viu a equipe exercer o domínio, mas agredir pouco. Acabou tirando a solução do banco: colocou Ederson e Guilherme - esse por necessidade após a lesão de Eduardo Henrique - para melhorar a produção ofensiva.

ATLÉTICO-PR 0 X 0 BOTAFOGO

Data: 20 de julho de 2017, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Anderson Daronco (RS/CBF)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Jr. (RS)
Cartões amarelo: Joel Carli, Rodrigo Lindoso, Emerson Santos, Igor Rabello, Jefferson e Rodrigo Pimpão (BOT) Otávio, Lucho González e Nikão (CAP)
Cartão vermelho: Emerson Santos

ATLÉTICO-PR
Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Eduardo Henrique e Lucho Gonzalez; Nikão, Douglas Coutinho (Ederson) e Pablo
Técnico: Fabiano Soares

BOTAFOGO
Jefferson; Emerson Santos, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Rodrigo Lindoso (Marcelo), Matheus Fernandes, Bruno Silva e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Gilson) e Roger (Guilherme).
Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos