Presidente do Atlético não confirma permanência do Roger e marca coletiva

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Ao que tudo indica o período de Roger Machado no comando do Atlético-MG está perto do fim. Após a derrota por 2 a 0 para o Bahia, no Independência, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, a diretoria do clube ficou reunida por mais de duas horas no vestiário do estádio e deixou o local em silêncio.

O presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, optou por não falar com imprensa e marcou uma entrevista coletiva para a tarde desta quinta-feira, na Cidade do Galo.

A situação é bastante semelhante às quedas de Diego Aguirre e Marcelo Oliveira, ambas em 2016. Nas duas ocasiões a diretoria do Atlético evitou falar à noite, marcando uma coletiva do presidente para a tarde seguinte.

Roger Machado ficou boa parte do tempo vestiário. O ainda treinador do Atlético só deixou o local por volta de uma hora da manhã, cerca de 30 minutos antes do que o presidente do Atlético. Na coletiva pós derrota para o Bahia, Roger chegou a declarar que sobre a importância dos resultados para seguir o trabalho, ressaltando que embora o Galo vá mal no Brasileiro, o time segue na Copa do Brasil e na Copa Libertadores. Roger também falou sobre ter a confiança da diretoria.

"Nesse momento recebo muita confiança por quem sou dirigido", comentou o técnico logo após a derrota para o Bahia.

Roger Machado foi contatado pelo Atlético em novembro do ano passado, após a queda de Marcelo Oliveira. Ele acertou um contrato de dois anos, para iniciar o trabalho em janeiro de 2017. Em 43 partidas com Roger, o Atlético venceu 23, empatou nove e perdeu 11. O treinador foi campeão mineiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos