Presidente do Fla critica arbitragem e insinua favorecimento ao Palmeiras

Do UOL, no Rio de Janeiro

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, criticou de forma dura a arbitragem após o empate com o Palmeiras por 2 a 2, nesta quarta-feira (19), na Ilha do Urubu. O mandatário deixou claro que o Rubro-negro foi prejudicado, mas disse que a reclamação formal na CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não adiantará.

"Se tivessem dado os pênaltis no Guerrero e no Everton Ribeiro... Se tivessem anulado os gols do Palmeiras, e até mesmo se não tivessem anulado uma boa jogada que só me mostraram depois, o Flamengo poderia ter feito cinco gols e não tomado nenhum só no primeiro tempo. Mas, infelizmente, é esse tipo de coisa que acontece quando jogamos contra o Palmeiras", afirmou à Fox Sports.

"É muito desagradável perder pontos nessas circunstâncias. Dá vontade de desistir. Se isso é futebol, não tenho o menor prazer em participar disso. Vamos fazer um DVD, levar na CBF, mas vai acontecer o de sempre: nada! O Flamengo foi o único clube que apresentou um documento sobre arbitragem feito por uma auditoria independente, contabilizando os 90 minutos dos jogos e isso foi engavetado", completou.

Irritado com as cobranças da torcida pela saída do técnico Zé Ricardo, Bandeira de Mello decretou mais uma vez a permanência. "A torcida tem o direto de reclamar, mas ele vai continuar. Não adianta reclamar, pois ele tem a nossa confiança. Respeitamos essa minoria de torcedores, mas acredito que a maioria apoia a diretoria do Flamengo e apoia o trabalho do técnico", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos