Técnico estreia no Atlético seguindo passos de Autuori, campeão no Botafogo

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Marco Oliveira/Imprensa CAP

    Fabiano Soares estreia oficialmente no comando do Atlético repetindo Autuori no Botafogo: desconhecidos

    Fabiano Soares estreia oficialmente no comando do Atlético repetindo Autuori no Botafogo: desconhecidos

Fabiano Soares passou os últimos 28 anos da sua vida na Europa. O ex-meio-campista do Botafogo fez carreira na Espanha até se aposentar. Se tornou auxiliar-técnico, foi para Portugal e evoluiu na carreira até assumir o comando técnico do Estoril. Até que, há cerca de dez dias, foi surpreendentemente anunciado como novo técnico do Atlético Paranaense, após várias mudanças no clube.

Curiosamente, lá estava Paulo Autuori. Que há 31 anos deixava o Brasil para ser auxiliar-técnico em Portugal, assumindo o Vitória de Guimarães e o Marítimo em nove anos de Europa. Foi quando o Botafogo lhe chamou, surpreendentemente. Desconhecido, Autuori levou o Fogão ao seu primeiro título nacional, em 1995. Depois, sucesso no Benfica, no Cruzeiro, no São Paulo... Recentemente, migrou para a gerência do Atlético-PR até pedir para sair quando Eduardo Baptista foi demitido, justamente para a chegada de Soares. Ele foi, mas voltou.

"Ele já foi meu treinador, é um modelo a seguir, sabe muito de futebol", relatou Fabiano Soares, que por pouco não se desencontrou com o novo chefe. Autuori não confirmou que indicou Soares ao Atlético-PR, até por que deixou o clube por dez dias justamente pela demissão de Baptista, seu subordinado anterior. O velho novo gerente de futebol rubro-negro, no entanto, conhece como poucos o futebol de Portugal: pouco antes de sair, falava bem justamente do Estoril, que vendera Mattheus, o filho de Bebeto, para o Sporting. "Não aproveitamos nossos talentos", reclamava. Hoje, sua missão no Atlético-PR é integrar a base do clube ao profissional, formatando o estilo de jogo, com posse de bola, desde as categorias mais novas.

O próprio Fabiano está na lista de tarefas de Autuori. A chamada "Ponte para a Europa" que o Atlético-PR projeta passa pela formatação do treinador. Nessa volta, Autuori voltou a falar de técnicos e sua instabilidade. "Acima de tudo lutar por uma estabilidade maior dos treinadores dentro dos clubes", prometeu, entrevista à TV do clube, quando anunciou a volta, sem ainda falar publicamente sobre o que lhe convenceu a voltar. Soares agradeceu: "(Autuori) Conhece os jogadores mais do que eu. É um modelo a seguir, que tenho como espelho."

Diante dos projetos atleticanos, Soares pode precisar dessa vivência. Autuori lá atrás não teve o mesmo suporte no Botafogo. Ele tinha 39 anos, mais novo do que os 51 que Soares tem hoje. "Eu cheguei, ninguém me conhecia, não tinha passado como jogador. A desconfiança era natural. Só tem uma coisa a fazer, que é trabalhar. A equipe assumiu isso, de que ninguém acreditava, e passo a passo foi ganhando confiança, solidificando, que conseguiu um título impensável no início do Brasileiro", relatou Autuori em entrevista recente à FOX Sports. Foram 14 vitórias, 9 empates e 4 derrotas naquela campanha, com a final contra o Santos. Ao término, como campeão, Autuori partiu para o Benfica. Nos registros da época, 22 anos atrás, ele já reclamava: "Nossa profissão é instável".

Justamente contra o Botafogo é que Autuori volta ao Atlético-PR e Soares fará sua estreia depois de uma turbulência que resultou em demissão de técnico após 40 dias de trabalho. Soares, que chegou durante a curta saída de Autuori, não pôde dirigir o time contra Cruzeiro e Corinthians por conta da documentação, agora resolvida. Um primeiro passo conjunto da dupla, às 21h desta quinta-feira (20) na Arena da Baixada.

ATLÉTICO PARANAENSE X BOTAFOGO

Data: 20 de julho de 2017, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Árbitro: Anderson Daronco (RS/CBF)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Jr. (RS)

ATLÉTICO-PR:

Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Eduardo Henrique e Lucho Gonzalez; Cascardo (Nikão), Douglas Coutinho e Eduardo da Silva (Pablo).

Técnico: Fabiano Soares.

BOTAFOGO:

Jefferson; Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Marcos Vinícius e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger.
Técnico: Jair Ventura.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos